Estudo revela que 43% dos millennials não acreditam, se importam ou não sabem se Deus existe O novo estudo da Arizona Christian University (ACU) revela que há diferenças significativas entre as gerações atuais no que diz respeito às crenças espirituais. E o estudo revela que há uma geração em particular que a igreja precisa atingir. 

O Centro de Pesquisa Cultural da universidade conduziu recentemente o “American Worldview Inventory 2021”, uma pesquisa sobre a filosofia de vida dos adultos americanos. Os participantes do estudo incluíram quatro gerações: Millennials (nascido em 1984-2002), Gen X (1965-1983), Baby Boomers (1946-1964) e Builders (1927-1945).

Cada participante recebeu várias dezenas de perguntas em oito categorias diferentes sobre sua visão de mundo pessoal. 

Quando tabulados, os pesquisadores não ficaram surpresos ao descobrir que cada geração variou muito em suas respostas a crenças e práticas específicas. 

A pesquisa do CRC mostra que algumas das maiores diferenças estão nas definições como sucesso na vida, aborto, evolução, práticas bíblicas, reencarnação, carma, horóscopos, de acordo com a Relevant Magazine . A geração Y e as crenças da Geração X se alinham mais intimamente, enquanto os Boomers e os Construtores têm crenças mais semelhantes. 

Algumas das descobertas surpreendentes:
♣ 90 % dos Construtores acreditam que você trata os outros como deseja que eles o tratem, enquanto menos da metade dos Millennials concorda. 
♣ 43 % dos Millennials afirmaram que não sabem, não se importam ou não acreditam que Deus existe, em comparação com 28 por cento dos Boomers.
♣ 51 % dos Millennials acreditam que a reencarnação é uma possibilidade real.
♣ 64 % dos Millennials acreditam no carma.
♣ Quase metade de todos os Boomers acreditam que, quando morrerem, irão para o Céu apenas porque confessaram seus pecados e aceitaram a Jesus como seu salvador, em comparação com apenas 26% dos Gen X e 16% dos Millennials.

No entanto, segundo os pesquisadores, existem alguns sinais de parentesco entre essas quatro gerações. Por exemplo, a maioria dos americanos se autodenomina cristã, variando de um mínimo de 57 por cento dos Millennials a um máximo de 83 por cento dos Builders. 

Compartilhando a esperança de Jesus Cristo com uma nova geração
Em janeiro, o evangelista Nick Hall, fundador do ministério Pulse, declarou que tudo se resume a capacitar mais cristãos para compartilhar a esperança de Cristo com uma nova geração. Mesmo enquanto a pandemia da Covid-19 devastava todo o mundo, o Pulse ainda foi capaz de alcançar mais de 100 milhões de pessoas com o evangelho no ano passado. 

Hall disse que os jovens estão procurando. 

"O que estou ouvindo dos jovens crentes é realmente um desejo de se unirem em torno da necessidade de compartilhar Jesus, de compartilhar o Evangelho", explicou ele. "Existem todos os tipos de opiniões sobre todos os tipos de coisas, todos os tipos de idéias e ainda há uma coisa que muda tudo, então estou vendo pessoas orando, jejuando e realmente acreditando nisso, cara, não importa o que aconteça, nós sabemos que Deus está no controle e precisamos confiar Nele agora mais do que nunca. "

Hall disse que acha que nunca houve fome pelo evangelho como estamos experimentando hoje e sua oração por este ano é reavivamento. 

“Acho que precisamos de reavivamento. Precisamos de Deus para mover, para nos mudar como a igreja. Deus sempre começa em Sua casa”, declarou ele. “Mais do que precisamos de uma mudança na Casa Branca ou na casa do nosso vizinho, que tendemos a nos distrair muito. Deus sempre gosta de começar em Sua casa ... somos Seu povo. Precisamos de Deus para despedaçar os céus e mexa em nós. "

"O arrependimento precisa começar conosco e precisamos chegar diante de Deus para que Ele nos incendeie pelo que importa, que queime pelas escrituras, que Sua palavra esteja viva em nós e desde o avivamento - é uma oração para o despertar. Acredito que agora é a hora de o mundo ver uma declaração clara do Evangelho e que Jesus é quem eles estão procurando ", explicou Hall.