Ministro da Educação distribui bíblias a familiares das vítimas de ataque à creche em Saudades/SC O ministro da Educação, Milton Ribeiro, que também é pastor presbiteriano, visitou a cidade de Saudades, em Santa Catarina, para conversar com familiares das vítimas do ataque feito à creche Aquarela, que resultou na morte de três crianças e duas professoras. Durante o encontro, ele distribuiu exemplares da Bíblia.

“Eu sei que as palavras não são suficientemente consoladoras como a presença de alguém. É por isso que vim e trouxe a Palavra de Deus, entregando uma Bíblia para cada família”, comentou o pastor Milton Ribeiro.

Conforme informações do portal NSC, o titular do MEC afirmou que deverá voltar a Saudades para “trazer mais condições e equipamentos para que outras crianças possam ser beneficiadas”, mas não explicou detalhes do que está sendo planejado: “Quando eu retornar, falaremos melhor sobre isso. Agora, não tenho condições”, encerrou.

O governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, disse em entrevista que a prioridade é adotar medidas de segurança, contratando profissionais de vigilância para atender as escolas da rede estadual de ensino. O objetivo é contratar pessoal em curto prazo para que todas as 1.060 escolas sejam beneficiadas.

Ataque
O ataque foi feito por Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, que no dia 04 de maio invadiu a escola e matou, a golpes de arma branca, duas professoras e três crianças. Uma quarta criança ficou internada em estado grave, mas recebeu alta dias depois, durante a comemoração do Dia das Mães.

Fabiano Kipper Mai tentou se matar logo após o crime, mas foi socorrido e também ficou internado em estado considerado gravíssimo, mas se recuperou. Agora deverá responder a processo sob custódia.

O presidente Jair Bolsonaro, que é pai de cinco filhos, expressou incredulidade com o episódio na cidade catarinense: “Difícil entender como um ser humano pode ser tão cruel a ponto de invadir uma creche e covardemente tirar a vida de inocentes crianças e suas professoras. Nesse momento, só Deus pode dar forças e confortar os corações daqueles que viveram esse terror”, tuitou o presidente na ocasião.