Bolsonaro promete participar da Marcha da Família Cristã pela Liberdade: “intervenção divina”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou presença na Marcha da Família Cristã pela Liberdade, que ocorrerá neste sábado (15). O presidente é esperado na marcha de Brasília (DF), mas o evento também ocorrerá em outras cidades de todas as regiões brasileiras, incluindo capitais como São Paulo e Rio de Janeiro (veja a lista com locais e horários de concentração).

No estado do Rio, além da capital, Niterói, Resende, Seropédica e São Gonçalo estão na lista das cidades que receberão a marcha. A expectativa dos organizadores é que os eventos recebam lideranças religiosas e comunitárias, políticos conservadores e outros milhões de cristãos pelo país. O convite a Jair Bolsonaro foi feito pelo coordenador nacional da Marcha, Wellington Macedo, que relatou que o presidente já confirmou presença.

No convite aos cristãos brasileiros, assinado por Wellington, a organização da Marcha afirma que “estamos testemunhando tempos em que as igrejas estão sendo fechadas, prática antes só vista em países onde o comunismo controla”. Segundo os organizadores, “a mobilização nacional deverá cumprir todos os protocolos sanitários, de saúde e segurança” e pretende “mostrar ao mundo que o Brasil é cristão, recuperar os nossos direitos cerceados por políticos comunistas e garantir a lei e a Ordem, pois o poder emana do povo”.

“Não pedimos a intervenção militar, pedimos a intervenção divina. Deus acima de tudo.” É o que diz uma das manifestações da Marcha da Família Cristã pela Liberdade nas redes sociais. Além das marchas, a direção organiza também caravanas para uma grande manifestação programada para Brasília também neste sábado, 15 de maio, quando se comemora o Dia Internacional da Família.

O idealizador da Marcha, o jornalista Wellington Alencar, contou que a ideia surgiu de uma inspiração divina durante um momento de oração.