Apóstolo Valdemiro Santiago é condenado a pagar indenização a cantor gospel O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o apóstolo Valdemiro Santiago, fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus, a pagar uma indenização de cerca de R$ 63 mil ao cantor gospel Fernando Moreira Campos.

O cantor disse à Justiça que não recebeu pela interpretação de músicas que entraram em um CD ("As Inesquecíveis Canções 2"), com tiragem de 700 mil cópias, e em dois DVDs. Campos reclamava o pagamento referente aos direitos autorais e de imagem. De acordo com o processo, os lucros de Valdemiro foram "milionários".

Um dos DVDs trata da história de vida do apóstolo, um dissidente da Igreja Universal que fundou a Mundial em 1998, após sobreviver a um acidente de barco em Moçambique, na África, no qual, segundo seu relato, passou horas em alto mar. A Igreja Mundial conta com 6.000 templos.

Além de Valdemiro, foram condenadas a própria Igreja Mundial, a WS Music Ltda e a Editora, Livraria e Gravadora IMPD.

Na defesa apresentada à Justiça, Valdemiro declarou que, embora seja a figura central das obras audiovisuais, não teve responsabilidade na produção e na comercialização.

O religioso disse também que o cantor recebeu, sim, uma remuneração pelo serviço contratado. A mesma alegação foi apresentada pela igreja, pela gravadora e pela WS Music. Mas o desembargador Costa Neto, relator do processo no TJ, não aceitou a argumentação e determinou que o cantor receba R$ 16,4 mil pelo CD e R$ 31,7 mil pelos DVD, bem como uma indenização por danos morais de R$ 15 mil, valores que serão acrescidos de juros.

Valdemiro ainda poderá recorrer da decisão.