Teólogos reagem à indicação de drag queen como pastor de igreja metodista Uma igreja metodista de Illinois, nos Estados Unidos, considerou ter um homem assumidamente gay que também é uma drag queen para servir como pastor. Os teólogos Albert Mohler e Ken Ham reagiram à decisão.

Mohler chamou a consideração de "aniquilação doutrinária".

Ele também condenou a promoção de Isaac Simmons pela igreja, chamando-a de "uma refutação e revolta intencional contra a própria ordem da criação que Deus providenciou".

"No momento em que qualquer tipo de igreja ou corpo de igreja chega a este ponto, ele basicamente já abraçou a aniquilação doutrinária. Não há praticamente nada sobrando da tradição cristã histórica ", disse Mohler.

Mohler também apontou que não há duas posições opostas sobre a nomeação de Simmons como líder da igreja. Em vez disso, o que está ocorrendo é um conflito entre duas religiões.

"Essas duas religiões diferentes não podem continuar existindo em uma igreja ou denominação", disse ele. "Uma vez que os conservadores estão fora de cena na Igreja Metodista Unida, este é apenas o começo de para onde as coisas estão caminhando."

Quem é Isaac Simmons?

Isaac Simmons, um estudante de Illinois Wesleyan, é conhecido por estar envolvido em adoração online com sua persona drag queen, a Sra. Penny Cost.

Notícias de Simmons e sua candidatura ao clero chegam quando muitos conservadores na UMC estão planejando sair da denominação. No início deste ano, um grupo de Metodistas Unidos teologicamente conservadores anunciou a criação da Igreja Metodista Global .

Em uma entrevista à CBS News, Simmons disse que não esperava ser aprovado para candidatura ao clero, dada a posição oficial da UMC contra a homossexualidade e o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

"Minha fé e meu entendimento de Deus me chamam para fazer parte disso", disse Simmons na entrevista, "para fazer parte dessa mudança e de criar espaços onde todos".

Comentando sobre o clipe  de 'oração' de Simmons postado online, Ham disse que as afirmações feitas não têm nada a ver com o cristianismo.

"É uma forma de paganismo, certamente nada a ver com o Cristianismo ", examinou Ham."' Ela' [na verdade ele] precisa ler o primeiro dos Dez Mandamentos: Não terás outros deuses antes de mim. " (Êxodo 20: 3)

Ham também observou que a divisão cultural entre o que é cristão e o que não é está crescendo cada vez mais.