Dia do Trabalhador: Como ter sustentabilidade financeira ou buscar novas rendas

O Dia do Trabalho, celebrado neste 1º de maio, levanta a discussão sobre o futuro do trabalhador brasileiro e em tempos de pandemia temos uma preocupação ainda maior, pois a crise ceifou milhões de empregos e jogou muitos brasileiros para informalidade. Mas, mesmo quem continuou a trabalhar enfrenta problemas, com as incertezas para o futuro e novas reduções de ganhos que devem ocorrer nos próximos meses.

Neste momento é fundamental a educação financeira para esses profissionais. Infelizmente quase ninguém estava preparado para o momento vivido. Sempre alertei as pessoas perguntando: Caso tenha um imprevisto ou aconteça algo que o impossibilite de trabalhar e conseguir sua renda - infelizmente, ninguém está livre disso -, quanto tempo conseguiria sobreviver?

As respostas sempre me preocuparam. A maioria das pessoas, conforme conversas que temos, não conseguiriam sobreviver mais que poucos meses. Isso mostra que a situação pode ficar realmente muito complicada. Então, dominar o controle das finanças é crucial.

É importante se preocupar com o crescimento profissional e aumento da renda, mas é ainda mais importante se organizar e poupar dinheiro para garantir qualidade de vida no futuro.

A reforma da Previdência Social também impactou diretamente a vida dos trabalhadores brasileiros; muitos já estão inseguros com o seu futuro. Frente a tantas mudanças, é imprescindível uma estratégia. O segredo é encontrar o "número da sua aposentadoria", ou seja, quanto precisa guardar mensalmente para conquista a independência financeira. Fazendo as contas certas, acredite, é possível conseguir.

Para auxiliar nesse processo, vou compartilhar uma fórmula que criei há alguns anos, com base na minha experiência pessoal e profissional, como educador financeiro. Fiz um material que já faz todo o cálculo necessário de maneira automatizada, bastando colocar as informações nos lugares indicados. Basta clicar aqui.

Para que não se tenha risco de o dinheiro acabar uma hora, o "número" deve ser de, no mínimo, o dobro do padrão de vida. Assim, a pessoa saca 50% do que é ganho com os juros mensais dessa aplicação, para viver da forma que planejou, e guarda o restante como reserva, que irá se acumular e continuar trazendo rendimento.

O trabalhador brasileiro deve ter em mente que o quanto antes pensar em seu futuro, mais fácil será para poupar dinheiro e atingir a quantia e o padrão de vida desejado.

Perdeu emprego

Mas, como dito no começo, também temos no país milhões de pessoas que perderam empregos ou que foram para informalidade. Para essas pessoas é preciso urgente a busca por rendas extra. Pensando nosso, veja algumas orientações para conseguir levantar novos ganhos:

• A primeira ação não é necessariamente um trabalho, mas o planejamento, reduzindo os gastos e conseguindo uma folga no orçamento. Como costumo lembrar, na maioria dos orçamentos pessoais e familiares é possível conseguir uma redução de 20% das despesas, apenas se atentando aos hábitos e comportamentos financeiros.

• Venda o que não usa mais ou não é tão importante. Faça uma faxina em casa, veja que pode ter roupas novas, eletros-eletrônicos que funcionam, jogos, sapatos e outros produtos que não são tão importante, essa é hora de repassar isso para frente e ganhar uma renda extra, existem muitos sites especializados em fazer esse intermédio e todo fôlego no caixa é necessário.

• Para trazer receitas, é válido considerar levantar uma renda extra com trabalhos pontuais que podem ser principalmente de entregas para quem tem carta de moto ou mesmo de carro, aplicativos de entregas estão em alta, e uma alternativa pode ser se cadastrar e buscar realizar esse tipo de ação.

• Tem também pessoas que estão desenvolvendo produtos ou mesmo utilizando o network para realizar vendas de produtos. Tem muita gente fazendo as famosas máscaras de proteção e ganhando um extra, tem outras que estão revendendo produtos online, lembrando que grandes magazines estão cadastrando para esse tipo de venda. Outro exemplo pode ser a venda de doces e alimentos no condomínio ou na região em que vive.

• Para quem não faz parte dos grupos de riscos e que podem sair de casa, estão surgindo vagas em supermercados, hospitais, farmácias e outras empresas que continuam com portas abertas, mas é preciso cuidado com a proteção nessa hora.

• Por outro lado, quem preferir seguir em sua área de atuação, um caminho é passar a oferecer serviços online, como de consultoria, aulas e freelances, por exemplo. Assim, além da renda extra, há também uma retomada de conhecimentos e aperfeiçoamento profissional. Quem tem habilidades específicas, como cozinhar ou educação financeira, pode fazer disso, agora, um hobby que gere renda.

Reinaldo Domingos é PhD em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) e da DSOP Educação Financeira. Está à frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do de diversos meios de comunicação. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira e o livro Por que enfrentamos dívidas e não estamos preparados.