Mais de 3 mil pessoas com paralisia cerebral, autismo e Down serão vacinadas contra a Covid no RJ

No segundo dia de funcionamento do posto especial de vacinação contra Covid-19 da Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio de Janeiro, 252 pessoas maiores de 18 anos com autismo, Síndrome de Down e paralisia cerebral foram atendidas nesta quinta-feira (29). Até as 18h, 3.262 pessoas haviam se cadastrado no sistema para vacinação. Dessas, 2.881 já foram agendadas e receberam um SMS com data e hora em que devem comparecer ao posto para receber o imunizante.

A ação acontece no Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Maracanã, Zona Norte da capital, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, com cinco tendas montadas, sendo três em formato drive-thru. O objetivo é imunizar esses pacientes vulneráveis, muitas vezes com dificuldade de usar máscara ou seguir protocolos de etiqueta respiratória.

O atendimento precisa ser agendado pelo aplicativo "Vacinação Covid RJ", disponível nos próximos dias nas lojas da Apple e do Google, ou pelo formulário on-line que pode ser acessado no site vacinacaocovid-19. Após preencher um cadastro com os dados da pessoa a ser vacinada, o responsável receberá uma mensagem SMS com o dia e hora da vacinação. Essa mensagem não é enviada automaticamente. A SES pede para que o responsável aguarde o agendamento para, então, ir ao posto e ser atendido com todo o cuidado necessário, sem enfrentar filas. No dia marcado, basta apresentar documento de identidade da pessoa que será vacinada.

- Em dois dias, vacinamos 459 pessoas nesta unidade exclusiva. O atendimento humanizado realizado por técnicos e enfermeiros da Secretaria de Saúde e do Corpo de Bombeiros tem engrandecido a atuação de toda a equipe dedicada a esta ação, que conta ainda com a parceria da Secretaria de Saúde do município do Rio - disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Alberto Chaves

Os olhares emocionados e os sorrisos, mesmo por trás das máscaras, demonstram a gratidão de cada pessoa vacinada com a primeira dose, assim como de seus acompanhantes. A segunda dose, programada para ser aplicada dentro de 12 semanas, será agendada automaticamente, e a data e horário serão comunicados por mensagem SMS no celular cadastrado.

- É um momento de milagre, ver meu filho ser vacinado foi um presente. Agradeço aos cientistas e a todos os profissionais do SUS que lutam todos os dias com muito carinho. Estava muito preocupada porque não chegava a hora do meu filho e hoje estou me sentindo muito grata. Eu acredito na vacina – disse, emocionada, Márcia Almeida, mãe do Caio, de 30 anos, que está ansioso para o encontro com seus amigos, que também têm Síndrome de Down.

A estrutura montada pela SES no Estádio de Atletismo Célio de Barros, cedido pela Suderj e pela Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude, tem atendido sua função e superado as expectativas do público-alvo.

- Trouxe meu filho para vacinar, e alguns amigos dele também já vieram. Foi muito fácil fazer o cadastro, e fomos bem recebidos aqui. Ter acesso à vacina é uma alegria para todas as famílias, pois vocês tiveram um olhar para nossos filhos que muitas vezes não chegam a idades mais avançadas por conta das síndromes - disse Vera Lúcia Domingues, mãe de Guilherme, de 28 anos, autista.



CLIQUE AQUI PARA AGENDAR 





*Governo RJ