Pastor é preso acusado de matar a esposa com ajuda da amante A Polícia Civil de Santa Catarina prendeu na quinta-feira (22), em Itajaí, o marido de uma mulher de 35 anos que foi encontrada morta no dia 9, no rio Itajaí-açu, com mais de 20 golpes de faca. Segundo os investigadores, ele é suspeito de ter planejado e coordenado o crime.

O ato teria sido cometido pela amante dele, que teria contado com a ajuda de um genro; ambos foram localizados em Pernambuco. A polícia cumpriu mandados de prisão temporária contra os três envolvidos no crime.

Os agentes da Divisão de Investigação Criminal (DIC) verificaram ainda que houve participação de um adolescente, que fugiu para Recife (PE), mas sua localização exata ainda não foi determinada.

A motivação seria para o crime seria o interesse do marido, que atuava como pastor, e a amante dele pela casa e o patrimônio da vítima, identificada como Mariane Kelly.

Quanto ao genro da amante e o adolescente apontados como participantes do crime, lhes foi prometido um pagamento de R$ 2,5 mil para cada. O marido, contudo, conhecido como pastor Jota, negou as acusações.

A Polícia Civil informou que o inquérito deve ser concluído nos próximos dias com pedidos de conversão das prisões temporárias em preventivas.