Câmara do Rio desliga vereador Jairinho de Comissão de Justiça

O vereador Jairo Souza Santos Jr., o Jairinho, suspeito da morte do menino Henry Borel, de 4 anos, foi desligado da Comissão de Justiça e Redação da Câmara Municipal do Rio de Janeiro. A decisão, do presidente da Casa, Carlo Caiado, foi publicada na edição de hoje (19) do Diário Oficial da Câmara.

A justificativa usada por Caiado para desligar o parlamentar foi a expulsão de Jairinho dos quadros do Partido Solidariedade (SD). O vereador foi expulso do SD depois de ter sido preso pela Polícia Civil, há duas semanas, suspeito de matar seu enteado, o menino Henry, no dia 08 de março. Outra suspeita da morte, a mãe da criança, Monique Medeiros, namorada do parlamentar, também está presa.

Defesa

A defesa de Jairinho está reunindo laudos psiquiátricos para tentar embasar a tese de que a série de casos de violência de que ele é acusado é resultado de distúrbios psicológicos. Provavelmente, o objetivo é que ele seja transferido para um hospital psiquiátrico.



Veja também

CONSELHO DE ÉTICA DA CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DECIDE POR AFASTAMENTO DO DR. JAIRINHO



CASO HENRY BOREL: VEREADOR DR. JAIRINHO E MÃE DO MENINO SÃO PRESOS NO RIO