Família: ação tenta acabar com lei de incesto em Nova York Uma ação movida anonimamente em Nova York busca derrubar a proibição estadual de incesto, já que um dos pais está tentando se casar com um descendente. 

O pai por trás da ação legal busca se casar legalmente com seu próprio filho adulto e argumenta que proibir o casamento desse tipo "diminuiria sua humanidade". 

De acordo com o The New York Post , a ação foi movida anonimamente porque o requerente está buscando “uma ação que um grande segmento da sociedade considera socialmente amoral e biologicamente repugnante”. 

O sexo do pai e do filho também não foi divulgado. Eles são chamados de “cônjuges propostos” na ação, o que também indica que eles não podem procriar. O processo legal afirma que o casamento é uma questão de "autonomia individual".

De acordo com a lei atual de Nova York, o incesto é punível com até quatro anos de prisão e é um crime de terceiro grau. Casamentos incestuosos são considerados nulos e os participantes também podem ser condenados à prisão. 

“Uma pessoa é culpada de incesto em terceiro grau quando se casa ou se envolve em ... conduta sexual com uma pessoa que sabe ser parente dela, seja por casamento ou não, como ancestral, descendente, irmão ou irmã de todo ou meio-sangue, tio, tia, sobrinho ou sobrinha ”, afirma o estatuto . “O incesto no terceiro grau é um crime de classe E.”