Alerj instala frente parlamentar em defesa da família, da adoção e da primeira infância A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) instalou na terça-feira (13) a Frente Parlamentar em Defesa da Família, da Adoção e da Primeira Infância.

"Temos vários assuntos a serem abordados, como por exemplo, os entraves impostos no Cadastro Nacional de Adoção. Não é justo crianças perderem a fase da primeira infância em instituições com várias famílias dispostas a cuidar, dar amor e educação”, pontuou Tia Ju (Republicanos), eleita presidente do grupo.

Durante a reunião, os parlamentares mencionaram a morte do menino Henry Borel, de 4 anos, que sofreu múltiplas lesões e veio a óbito no dia 08 de março.

“Esse crime poderia ter sido evitado se a mãe tivesse aberto mão da criação dele para um parente. Este momento de pandemia que estamos vivendo está adoecendo a mente das pessoas e as famílias precisam de apoio psicológico. Vamos estudar um projeto de lei nesse sentido’’, destacou ainda a presidente da Comissão.

Já a vice-presidente da Frente Parlamentar acrescentou que, infelizmente, são verificados vários casos de menores de idade sofrendo violência. “Precisamos ter atenção e zelar pelas nossas crianças”, alertou Franciane Motta.

Também integram o colegiado os deputados Fábio Silva (DEM), Dr. Deodalto (DEM), Samuel Malafaia (DEM) e a deputada Célia Jordão (Patriota).