Mulher processa Príncipe Harry após promessa de casamento não cumprida de falso Príncipe Harry

Uma advogada indiana tentou levar o Príncipe Harry, da família real britânica, ao tribunal por supostamente não ter cumprido sua palavra após prometer que se casaria com ela. A promessa, no entanto, era uma fraude de um usuário das redes sociais.

A advogada Palwinder Kaur insiste, ainda assim, que estava falando com o verdadeiro Príncipe Harry quando foi abordada por um homem que a pediu em casamento depois de algumas semanas de bate-papo. A mulher, inclusive, pediu que as autoridades indianas emitissem um mandato internacional de prisão contra o Duque de Sussex, para que ele pudesse cumprir sua promessa “sem mais adiamentos”.

Um fato curioso é que a petição cita o título de “Príncipe Harry Middleton”, enquanto ‘Middleton’ é na verdade o sobrenome de Kate, Duquesa de Cambridge e esposa do outro príncipe, William. No texto, Kaur escreveu que a solicitação era para “tomar ação legal contra o Príncipe Harry Middleton, filho do Príncipe Charles Middleton, residente no Reino Unido, e para direcionar à Polícia do Reino Unido uma ordem para tomar ação contra ele porque, apesar de uma promessa de se casar com a autora da petição, a promessa não foi cumprida”.

Embora bizarro, o caso chegou até à Suprema Corte dos estados indianos de Punjab e Haryana, sendo recusado por um juiz que o classificou como uma “saga fantasiosa”. Ao juiz, Kaur admitiu que nunca esteve no Reino Unido e que nunca esteve presencialmente em contato com o Duque de Sussex.

“A petição, além de mal feita gramaticalmente e com ausência de conhecimento jurídico, fala sobre uma troca de e-mails da autora com o Príncipe Harry. Há uma grande possibilidade de que o referido ‘Príncipe Harry’ esteja sentado em um cibercafé em um vilarejo de Punjab, procurando uma condição melhor para ele” – escreveu o juiz em sua decisão.