Polícia investiga ataque a tiros que matou filha de pastor no Domingo de Páscoa Areyelle Yarbough, a filha de 32 anos do pastor Michael Yarbrough da Igreja Batista Missionária Shady Grove, no Alabama, Estados Unidos, foi baleada na cabeça no Patton Park por volta das 19h do Domingo de Páscoa. Cinco outras vítimas, com idades entre 4 e 21 anos, também ficaram feridas. 

Yarbrough trabalhava como gerente de contabilidade principal do condado e cantou remotamente para a igreja de seu pai na manhã de domingo (04).

Um morador de Birmingham, que conhece bem a família Yarbrough, ofereceu uma recompensa de 5 mil dólares por informações que levaram à prisão do assassino da filha do pastor.

“Estou muito zangado hoje”, disse o homem em uma entrevista coletiva.

“É hora da comunidade se levantar. Todo mundo estava lá no parque no Facebook Live. Você sabe quem fez isso. Entregue para o departamento de polícia '', disse. “Eu quero esses assassinos, e todos os assassinos localizados. Pare com essa política de não denunciar. O que isso prova? Como isso é legal? ”

Uma testemunha disse às autoridades que cerca de mil pessoas estavam no parque, muitas delas fazendo churrasco e comendo com suas famílias pouco antes do tiroteio.

Outra testemunha disse que o tiroteio surgiu de uma briga entre um grupo de homens e as vítimas eram espectadores inocentes.

A Universidade A&M do Alabama, onde Yarbrough estudou, observou em um tweet na segunda-feira (05) que: “A comunidade acadêmica está triste ao saber por meio de relatos da mídia sobre a morte da ex-aluna Areyelle Yarbrough. RIP Areyelle. ”