Google ignora Páscoa, mas celebra datas de outras religiões

A Google costuma criar os chamados “doodles”, que são animações referentes a datas comemorativas, mesmo sobre festas religiosas. Recentemente fez menções ao Ano Novo Chinês e ao Ramadã. Mas neste domingo a Páscoa passou em branco e foi completamente ignorada pela empresa.

A data em que cristãos em todo o mundo comemoram a vitória de Cristo sobre a morte, passou sem uma alusão se quer na página inicial do Google.

Usuários lembraram, no entanto, que todos os anos são obrigados a participar da comemoração ao Ano Novo Chinês, ou a lembrar de datas ou personagens feministas, progressistas ou revolucionárias, por exemplo. Até mesmo o Ramadã, feriado islâmico, tem notoriedade.

O Ano Novo Chinês, por exemplo, foi muito enfatizado não apenas a Google, mas também no Instagram e no Facebook.

Nas redes sociais, o jornalista Rodrigo Constantino foi um dos que perceberam o descaso da Google com relação à Páscoa.

“Nesse cenário, a Páscoa, não sendo somente algo sobre ovos de chocolate e coelhinhos simpáticos para crianças, deve ser atacada pelo símbolo que representa, a ressurreição de Cristo, a renovação da esperança cristã, a promessa da vida eterna”, tuitou o jornalista que dedicou um artigo sobre o tema.

“A missão dessa gente na terra é fazer você esquecer e renunciar aquilo que te dá força, que te permite não temer a luta”, comentou o @RGL4U

“Alguém ainda tem alguma dúvida da força que rege essas grandes empresas de tecnologia? CRAMULHÃO!”, disse o @Hays88Smith