Flexibilização no município do Rio a partir da próxima sexta (09)
 A Prefeitura do Rio publicou um decreto que flexibiliza algumas medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 a partir da próxima sexta-feira (09) e mantém algumas restrições. Mas no geral, as regras determinadas pelo município na semana passada, no período chamado de "pausa emergencial", foram prorrogadas até a próxima quinta-feira (08).

Apenas as escolas serão autorizadas a retornar as atividades. Elas abrirão na segunda (05) de forma administrativa e a partir de terça, haverá aulas presenciais, mas somente nos colégios que já estavam funcionando antes da "pausa emergencial".

E na sexta, 9 de abril, os bares, lanchonetes, restaurantes e quiosques da orla poderão retomar o atendimento presencial, mas só até as 21h. Os estabelecimentos com oferta de serviços, como os salões de beleza, poderão atender entre 12h e 21h. O comércio que não é considerado essencial poderá abrir das 10h às 18h. Também serão reabertos cinemas, teatros, zoológicos e museus, mas em horário reduzido.

A flexibilização não inclui as praias, o comércio de ambulantes, as casas de shows e nem eventos. Tudo isso continuará proibido na cidade do Rio de Janeiro, mesmo após a próxima sexta. A entrada de ônibus intermunicipais fretados com turistas no município do Rio também vai continuar proibida.

Fiscalização
Em seis dias de fiscalizações do decreto que determinou medidas mais restritivas para a cidade, a Prefeitura do Rio registrou 6.129 autuações, entre multas e interdições a estabelecimentos, infrações sanitárias, multas de trânsito, reboques e apreensões de mercadorias. Durante esse período, foram aplicadas 432 multas a bares, restaurantes e ambulantes, além da interdição de 58 estabelecimentos que descumpriam as determinações.