Pastor nigeriano sequestrado pelo Boko Haram é solto horas antes de ser executado

Terroristas do Boko Haram na Nigéria libertaram um pastor cristão na última quarta-feira (24) que estava preso desde a véspera de Natal, poucas horas antes de o prazo de resgate expirar e ele ser executado.

Fontes de segurança disseram ao jornal online nigeriano Premium Times que o pastor Bulus Yikura, que foi sequestrado durante um ataque na área do governo local de Chibok, no estado de Borno, em 24 de dezembro, foi libertado. Um repórter do Premium Times afirmou ter visto o pastor sendo transportado para um escritório de segurança estadual.

O Boko Haram, um dos grupos extremistas mais violentos do mundo, divulgou um vídeo em 24 de fevereiro em que Yikura implorou ao governo nigeriano e à Associação Cristã da Nigéria que o resgatasse antes que ele fosse morto.

“Se você me quer vivo, imploro na sua qualidade de presidente, governador e presidente do governo local que me salve desse sofrimento”, disse o pastor na língua hausa, de acordo com HumAngle.

“Hoje é o último dia em que terei a oportunidade de chamá-los na qualidade de meus pais e parentes no país”, disse Yikura. “Quem tem a intenção deve me ajudar e me salvar. Por favor, me liberte dessa dor. ”

Em um dos vídeos obtidos por HumAngle, o pastor se ajoelhou enquanto um homem armado de faca e máscara estava atrás dele. Yikrua, afiliado à Igreja dos Irmãos na Nigéria, apareceu em três vídeos durante sua detenção. Um foi divulgado em dezembro, dias após seu sequestro, e os outros foram liberados em janeiro e fevereiro.

As forças de segurança disseram ao Premium Times que a família de Yikura e a igreja dele vinham negociando sua libertação desde a semana passada.

Quando solicitado a falar sobre sua libertação, o pastor foi citado dizendo: “Agradeço a Deus, agradeço a Deus”.

O diretor executivo do grupo de defesa baseado nos Estados Unidos “Save the Persecuted Christians”, acredita que a Igreja pode ter pago pelo resgate do pastor.