Recesso sanitário no Rio tem desde festa na piscina com 300 pessoas a banho de mar Em apenas três dos dez dias de recesso sanitário no Rio de Janeiro, já houve vários flagrantes de desrespeito ao decreto da prefeitura para controlar o avanço da Covid-19 na cidade. Neste domingo, na Taquara, Zona Oeste, agentes da Secretaria de Ordem Pública (Seop) acabaram com uma festa na piscina (pool party) com cerca de 300 pessoas.

A ação contou com agentes da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Em um dos vídeos feitos pelos fiscais da Prefeitura, um participante ameaça: "Não filma não por gentileza, tá? Tô te avisando"

A organização da festa foi feita por um grupo de WhatsApp. A página da casa de eventos foi desativada recentemente em uma rede social.

Desrespeito também nas praias

Em toda a orla do Rio também houve desrespeito às regras de distanciamento social. O banho de sol e de mar estão proibidos. Mas neste domingo (28) várias pessoas foram às praias para nadar e permanecer na areia.

O decreto publicado pela administração municipal diz que apenas esportes individuais estão autorizados até o dia 4 de abril, seja na areia ou no mar.
Está autorizada, por exemplo, a prática de corrida e caminhada, com o uso de máscara. Natação e surfe também estão liberados.

Guarda Municipal

A Guarda Municipal fez fiscalização em locais das zonas Sul, Norte e Centro do Rio, como Lapa, Tijuca, Flamengo, Vila da Penha, Vila Isabel, Ilha do Governador, Gávea, Leblon, Jacarepaguá, Campo Grande, entre outros. A GM realiza ações em pontos onde são registradas aglomerações e nas denúncias enviadas por cidadãos via Central 1746 da Prefeitura do Rio. Os agentes também fazem patrulhamento em toda a orla da cidade para orientar banhistas sobre a proibição da permanência na areia.

As rondas acontecem nas praias do Leme ao Pontal, incluindo Flamengo, Botafogo, Joatinga e Urca. Também acontecem na orla da Zona Oeste, nas praias da Barra da Tijuca e Recreio dos Bandeirantes. Para restringir o acesso às praias de Grumari, Prainha e Barra de Guaratiba, bloqueios foram instalados na Avenida Estado da Guanabara e na Estrada da Barra de Guaratiba.

Durante as ações de patrulhamento, o som das viaturas é utilizado para emitir mensagens sonoras com orientações de prevenção do contágio do novo coronavírus, como lavar as mãos constantemente e o uso da máscara de proteção facial. As ações são realizadas em pontos que registram grande movimento de pessoas como praias, praças e paradas de transporte público.