Casal cristão iraniano é condenado à prisão sob acusação de realizar cultos domésticos O casal iraniano de cristãos Homayoun Zhaveh e a esposa Sara Ahmadi aguarda a convocação das autoridades para se apresentarem à prisão. Eles são acusados de participar e liderar cultos em igrejas domésticas. Para Zhaveh, a sentença foi de dois anos, enquanto para Sara, foi de oito anos. O cristão, de 62 anos, sofre de Mal de Parkinson em estado avançado.

O casal foi preso em junho de 2019 enquanto estava de férias com outras famílias cristãs na cidade de Amol, no Norte do Irã. Enquanto todos os membros do grupo foram interrogados, apenas Zhaveh e Sara foram detidos, primeiro em Amol e depois na prisão de Evin, em Teerã. Homayoun foi libertado após um mês, mas Sara permaneceu na prisão por mais dois meses, metade dos quais ela passou em confinamento solitário. Ela também foi exposta a severas torturas psicológicas.

O caso foi ouvido por um juiz em novembro de 2020 e, após a sentença, uma audiência de apelação foi realizada em dezembro. Após recurso, a pena de Sara foi reduzida de 11 para oito anos de prisão, mas os outros aspectos de sua sentença foram mantidos: após a libertação, o casal deve cumprir seis meses de serviço comunitário e eles não estão autorizados a deixar o país ou se tornar membros de um grupo social ou político por dois anos.

"Entregar uma sentença de prisão a um homem da idade de Zhaveh, sofrendo com Parkinson avançado – e apenas por causa de sua adesão a uma igreja doméstica – seria chocante se não fosse o histórico comprovado do Irã de perseguir os cristãos, independentemente da idade, saúde ou quaisquer outras considerações razoáveis", disse o advogado Mansour Borji. 

O tratamento do Irã à minoria cristã, em particular aqueles que deixaram o Islã, tem sido criticado pela ONU nos últimos meses. Em novembro, especialistas da ONU escreveram uma carta às autoridades iranianas expressando preocupação com a situação, listando os nomes daqueles que foram presos e pedindo ao governo que proteja seus direitos.


*Portas Abertas