Anvisa faz consulta pública sobre uso medicinal da maconha A Agência Nacional de Vigilância Sanitária abre hoje (31) consulta pública para duas propostas que pretendem regulamentar o cultivo de maconha para fins medicinais e científicos no Brasil. Aprovada em junho, a medida fica em consulta pública até 19 de agosto.

O Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria se posicionaram contra a regulamentação do plantio de cannabis no Brasil. A decisão pede a revogação e o cancelamento da abertura de consulta pública sobre o tema.

Segundo o presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, "a maconha não é uma droga inofensiva e são vastas as evidências científicas de que o uso precoce da droga leva à dependência".

O plantio doméstico de maconha por pessoas físicas e para o consumo recreativo continuaria proibido no país, de acordo com as duas propostas colocadas em consulto pública pela Anvisa. Os documentos preveem que apenas empresas possam cultivar a planta em ambientes controlados sob supervisão da Anvisa e de autoridades policiais, e que a venda seja feita diretamente para a indústria farmacêutica ou entidades de pesquisa.