Globo defende Maju Coutinho após jornalista dizer

Depois que as falas de Maju Coutinho sobre as restrições sanitárias contra a Covid-19 repercutiram de forma negativa nas redes sociais, a Globo se manifestou sobre o assunto, nessa quarta-feira (17), e defendeu a apresentadora do Jornal Hoje. Para eles, por mais duras que tenham sido, as palavras foram necessárias e reforçam que a jornalista também torce para que o governo auxilie os empresários e famílias do Brasil.

Em nota enviada à imprensa, a central de comunicação da Globo escreveu: 

“Maria Julia Coutinho quis dizer ontem (terça-feira) que, por mais amargas que sejam, as medidas de isolamento social são necessárias. Sobre a dor daqueles que precisam manter seus negócios fechados, assunto abordado no Jornal Hoje desta quarta-feira, Maria Julia Coutinho disse ao final da reportagem: ‘Desejo também agilidade do governo e do Congresso para atender os empresários e também as famílias que estão aguardando auxílio emergencial’”.

Mas a Web não perdoo a fala em que Maju diz que “o choro é livre” ao defender no Jornal Hoje o lockdown, que tem destruído empregos por todo o Brasil ao obrigar empresários a fecharem as portas.

Por todo o país também é possível ver cenas de trabalhadores informais que tentam ganhar o sustento vendendo mercadorias nas ruas, mas que são brutalmente impedido por ações policiais.

O deputado federal e filho “03” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), usou as redes sociais nessa quarta-feira (17) para criticar a jornalista.

“Do alto de sua arrogância global e de seu alto salário, Maju Coutinho defendeu lockdowns e debochou de quem precisa trabalhar para não passar fome”, escreveu Eduardo.   Segundo o filho do presidente, é esse o “tipo de gente que nos ataca” na “Globolixo”.