Petição pelo impeachment do ministro Alexandre de Moraes tem mais de 2 milhões de assinaturas

Em menos de 24 horas no ar, um abaixo-assinado pedindo o impeachment do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), alcançou hoje 2 milhões de assinaturas. O pedido foi criado no site change.org, que reúne petições sobre os mais diversos temas e assuntos. O objetivo é chegar a 3 milhões de assinaturas.

O texto, de autoria do comentarista político da CNN Caio Coppolla, pede que o processo contra Alexandre de Moraes seja pautado no Senado Federal pelo presidente da casa, Rodrigo Pacheco, e enumera os problemas do ministro, em especial sua conduta nas investigações no inquérito das fake news, vista pelo autor da petição como um "ataque à liberdade de expressão".

“Nós, cidadãos brasileiros que subscrevem este abaixo-assinado, peticionamos ao Presidente do Senado Federal que exerça sua atribuição constitucional, receba a denúncia e encaminhe para análise”, diz um dos trechos do documento desenvolvido por Coppola.

"Tal representação se fundamenta em robusta denúncia por crimes de responsabilidade praticados por esse ministro, protocolada pelo Senador Jorge Kajuru. Em especial, as insistentes agressões às garantias da liberdade de expressão e de imprensa, bom como a recente violação à imunidade parlamentar", segue o documento.

Em entrevista ao programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, na segunda-feira (15), o senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que há duas semanas entrou com o pedido de impeachment contra Alexandre de Moraes, em conjunto com os senadores Lasier Martins (Podemos-RS), Jorge Kajuru (Cidadania-GO) e Styvenson Valentin (Podemos-RN), explicou que a decisão foi tomada com “serenidade” e com o aconselhamento de um grupo de juristas após a “poeira” da polêmica em torno da prisão monocrática do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) abaixar.