Imigrante deixa igreja após 3 anos fugindo da deportação dos EUA

Um imigrante da Guatemala deixou uma igreja em Massachusetts, nos Estados Unidos, onde viveu por mais de três anos para evitar a deportação. Lucio Perez saiu da Primeira Igreja Congregacional, em Amherst, no sábado (13).

A Reverenda Margaret Sawyer, do Pioneer Valley Workers Center, um grupo local que apoia imigrantes, disse que o Departamento de Imigração e Alfândega dos Estados Unidos (ICE, sigla em inglês) suspendeu recentemente a deportação dele.

A organização disse que Lucio teve o direito de permanecer no país negado sob a administração do presidente Donald Trump. Ele entrou ilegalmente nos Estados Unidos em 1999, quando tinha 17 anos de idade, e acabou se estabelecendo em Springfield com sua esposa e família em 2008.

Perez se reuniu do lado de fora da igreja, no sábado, com o deputado democrata Jim McGovern, outras autoridades eleitas locais e o Reverendo Vicki Kemper, da Primeira Igreja Congregacional. “Eu gostaria de poder abraçar cada um de vocês que sempre farão parte da minha família”, disse o imigrante, de acordo com a WWLP-TV.

Lucio estava entre os mais de 70 imigrantes em todo o país que se refugiaram em igrejas durante a administração do presidente Donald Trump. Estes espaços são considerados “locais sensíveis” e protegidos da fiscalização do ICE.