Comediante diz que orações o afastaram do suicídio após denúncias de escândalo sexual

O comediante cristão John Crist, famoso nos Estados Unidos, revelou que lutou contra pensamentos suicidas após um escândalo de assédio sexual. Ele creditou as orações de seus apoiadores por "mantê-lo" na "terra". 

Na sexta-feira (12), Crist voltou ao palco do Grand Ole Opry em Nashville, Tennessee, pela primeira vez desde que passou meses “recebendo ajuda” para seu “problema”, incluindo quatro meses em uma instalação de tratamento. A suspensão ocorreu depois que a Charisma Magazine relatou alegações de má conduta sexual contra jovens fãs.

Em uma série de vídeos no Instagram compartilhados no sábado (13), o comediante de Nashville, de 36 anos, disse que andar pelos corredores do teatro foi uma experiência “emocionante” para ele. 

“Cerca de 16 meses atrás, eu realmente iria acabar com minha vida”, Crist compartilhou. “Lembro-me especificamente desta história: eu estava em uma reabilitação, no deserto no Arizona, e estava muito triste. ... Eu estava cheio de tanta vergonha. … Eu não queria participar do processo de recuperação, nem tentar melhorar nem nada. ”

Crist se lembrou de como disse ao terapeuta que queria ir para casa e retirar todo o seu dinheiro do banco.

“E então eu quero ir para a Broadway - [a rua] - onde ficam todos os bares, ficar bêbado, e então eu quero trazer as meninas de volta para o meu condomínio. E quero fazer isso todas as noites até ficar sem dinheiro, e depois quero me matar ”, afirmou. 

Um comediante de sucesso, Crist disse que se ele pode ter essa visão de si mesmo, “qualquer um” ​​pode pensar negativamente sobre si mesmo e lutar contra a solidão, a depressão e a vergonha. 

“Eu acreditava em algo sobre mim que não era verdade”, disse ele. “Eu acreditava que este mundo estaria melhor sem mim.”

Crist reconheceu que "toda a situação" foi por causa de suas "próprias escolhas horríveis", acrescentando: "Posso olhar nos olhos de vocês e reconhecer isso, assumir a responsabilidade por isso em qualquer dia da semana."

Embora ele não desejasse o que aconteceu com ele a seu "pior inimigo", Crist disse que "a única coisa pior que poderia ter acontecido é não ter sido descoberto".

“Eu teria continuado o resto da minha vida tentando ganhar a aprovação de vocês na internet e esperando que vocês me amassem”, disse ele. “Eu teria simplesmente continuado no caminho de ser um cara lixo. … Eu teria acabado [no] final da minha vida sozinho e me perguntando porquê e esperando que as pessoas na internet me achassem engraçado ou relevante ou sei lá o que. ”

Crist revelou que está chegando aos 17 meses sóbrio, chamando sua jornada de um "milagre". Ainda assim, o comediante disse que está “nervoso” em compartilhar sua jornada, já que tem medo de ser “cancelado” novamente se der um passo errado. 

“Eu ainda tenho todos os tipos de lutas e coisas pelas quais eu trabalho no dia a dia”, ele admitiu. “Mas eu só digo isso a vocês para que não estou mais triste. Se você voltar às minhas fotos ... das antigas turnês como há dois anos, como meus olhos pareciam mortos, cara, como se eu não estivesse lá. ”

Crist lembrou como, depois de deixar a reabilitação, ele estava “com medo” de mostrar o rosto pela cidade, temendo que as pessoas o condenassem como uma “má influência para os filhos” ou um “mau cristão”. 

“Mas todo mundo estava tipo, 'Cara, queremos que você saiba que te amamos. Nós nos preocupamos com você, cara, '”ele disse. 

“Principalmente minha família e entes queridos ao meu redor que eram próximos a mim, e meus amigos, mas de várias maneiras, vocês me mantiveram. Não quero exagerar. De alguma forma, você me manteve na terra com suas orações, suas cartas e seu amor. E eu me arrependeria se não permanecesse no caminho da recuperação e tentasse fazer o mesmo por todos vocês. ”

Agora, Crist disse que tem “algum tipo de esperança” que deseja “passar” para as pessoas ao seu redor. 

O relatório Charisma , que incluiu alegações dos últimos sete anos, levou ao cancelamento de sua turnê de comédia, um especial da Netflix e seu primeiro livro.

Depois de desaparecer das redes sociais por vários meses após as acusações, Crist reapareceu pela primeira vez em julho passado para admitir que lutou contra o “pecado sexual e o vício”. Ele se apresentou pela primeira vez no mesmo mês.

Na época, Crist não mencionou especificamente a natureza de sua má conduta, mas disse que assume total responsabilidade pelas escolhas que fez. 

Conhecido por zombar da Igreja e satirizar a “subcultura evangélica”, Crist disse na época que ficou surpreso ao receber tanto apoio de sua comunidade. 

“Eu presumi que vivia em uma comunidade de pessoas que seriam as primeiras a me desprezar, me julgar e apontar o dedo para mim. E não senti nada além do oposto em todo esse processo”, disse ele. 

“Deixe-me apenas dizer o quão esperançoso e encorajador foi trabalhar na minha própria saúde mental, e na minha recuperação e cura e ter um monte de pessoas torcendo por mim e me apoiando significou o mundo”.

Crist novamente admitiu que “fez muitas escolhas erradas” em sua vida pessoal.

“Tomei muitas decisões que me magoaram, que magoaram outras pessoas e me envergonharam e tiveram consequências”, ressaltou. "E eu poderia olhar você nos olhos e reconhecer isso."