O legado de Luis Palau, o evangelista que compartilhou a Palavra de Deus com um bilhão de pessoas

Por mais de 55 anos, Luis Palau buscou levar o evangelho até os confins da Terra. Ele alcançou centenas de milhões de pessoas para Jesus Cristo antes de morrer de câncer na quinta-feira (11) aos 86 anos.

Quer fosse sua paixão por pregar as boas novas, o brilho em seus olhos ou seu rápido senso de humor, Palau tinha a capacidade de se conectar com uma ampla gama de pessoas, desde líderes mundiais até aqueles que vivem às margens da sociedade.

Nascido em uma família católica rica em Buenos Aires/Argentina, seus pais foram influenciados por missionários americanos e britânicos. Eles eventualmente se tornaram cristãos evangélicos, lançando as bases para uma fé que levaria seu filho a se tornar um evangelista internacional.

Aos 10 anos, Palau tornou-se abruptamente o homem da casa após a morte repentina de seu pai. O falecimento deixou a família quase sem um tostão e obrigou o jovem Luís a trabalhar para sustentar a mãe e os irmãos. No entanto, sua mãe o convenceu a deixar a Argentina aos 20 anos para estudar a Bíblia nos Estados Unidos.

Enquanto estudava no Multnomah Bible College (agora Multnomah University) em Portland, Oregon, Palau se casou com Patricia Scofield, que se tornaria sua esposa por 60 anos. O casal se juntou a Billy Graham e finalmente lançou seu próprio ministério global, a Associação Luis Palau.

Da Colômbia à ex-União Soviética até sua última turnê na Espanha, em 2019, sua organização estima que ele compartilhou o evangelho com um bilhão de pessoas em 75 países por meio de eventos evangelísticos.

Palau trabalhou em estreita colaboração com três de seus quatro filhos por meio de seu ministério. Juntos, eles adotaram um novo modelo de divulgação chamado "CityFest", substituindo as cruzadas em massa por festivais voltados para a família com foco na união de igrejas, empresas e organizações civis para servir suas comunidades. 

Em 2015, Palau pregou para mais de 60.000 pessoas no Central Park de Nova York, o culminar de uma campanha de meses que envolveu 1.200 igrejas na área de Nova York.
 
Ele também ajudou a treinar e ser mentor de milhares de evangelistas cristãos com alcance global ampliado por rádio, televisão e Internet.

Palau foi diagnosticado com câncer de pulmão em estágio quatro no final de 2017. Mesmo assim, ele permaneceu ativo em seus últimos anos, publicando um livro de memórias  e permitindo que sua história de vida fosse retratada em um filme de 2019 intitulado " Palau, o filme ".

A educação humilde de Palau e o compromisso de compartilhar o amor de Cristo ajudaram-no a se comunicar com um grande número de pessoas, incluindo presidentes e pontífices. Por exemplo, ele ofereceu a bênção no serviço oficial de oração pela segunda posse do presidente Bill Clinton. E ele orava regularmente com o companheiro argentino Padre Jorge Mario Bergoglio antes de se tornar Papa Francisco. Ele chamou o pontífice de verdadeiro amigo dos cristãos evangélicos quando Bergoglio foi eleito papa em 2013.

A família de Palau serviu como outra fonte de inspiração. Em setembro de 2019, quase dois anos após o diagnóstico de câncer, ele disse ao CBN News que estava preparado para a eternidade. Embora ele também tenha admitido que sentiu pena de deixar seus entes queridos.
 


"Não estou implorando para ser curado, porque não conheço os propósitos de Deus. E confio inteiramente nele. A única coisa triste é deixar minha esposa, meus filhos, o time e alguns dos meus melhores amigos. Essa é a única coisa. Mas, realmente, estou pronto para ir. Tenho a paz do Senhor ", explicou ele em uma de suas últimas entrevistas ao ar.
 


A saúde de Palau começou a piorar no início de 2021. Em 1º de março, seu filho e parceiro de ministério, Andrew Palau, anunciou que seu pai estava sob cuidados paliativos depois de passar duas semanas em janeiro no hospital para tratamento de problemas cardíacos e pulmonares. O jovem Palau deu a notícia na página de seu pai no Facebook:
 


"Papai está se esforçando muito para alcançar a linha de chegada apenas para ver cada um dos netos como o último desejo de seu coração. O Senhor sabe qual é o momento real e papai continua nos lembrando desses últimos dias, 'Quanto a Deus, Seu caminho é perfeito.' "



*CBN News