Concessionária de quiosques no Rio oferece canal no WhatsApp para denúncias de aglomeração

Com a reabertura dos quiosques autorizada pela prefeitura do Rio de Janeiro, a Orla Rio, concessionária que administra 309 unidades do litoral carioca, do Leme ao Pontal, vai reforçar os protocolos de saúde com mais uma edição da Blitz de Conscientização. A ação será realizada neste final de semana nas praias de Ipanema, Leblon e Recreio para conscientizar a população sobre as regras de prevenção da Covid-19, como o uso da máscara, a higienização frequente das mãos e a necessidade de manter o distanciamento social e evitar aglomerações.



"Estamos orientando os nossos operadores a seguirem todas as regras estabelecidas para que possam manter seus serviços funcionando, entregando com qualidade e, mais do que nunca, preservando a saúde de todos", diz João Marcello Barreto, presidente da Orla Rio.



Na blitz, os promotores da Orla Rio percorrerão o calçadão abordando os frequentadores e distribuindo brindes como máscaras, álcool em gel e ventarola informativa com as regras de prevenção da Covid-19. Novamente, a ação contará com a ajuda dos personagens Carioca Sangue Bom e Zé Furada, criados durante o Projeto Recomeço, para reforçar as boas práticas de forma divertida e de fácil compreensão. O projeto foi implementado em maio do ano passado para preparar os mais de três mil trabalhadores dos quiosques a funcionar com segurança em meio à pandemia do coronavírus.



A empresa, que garante ter aumentado a fiscalização dos quiosques com rondas, de domingo a domingo, tem um canal no WhatsApp (21) 98221-2089, reconhecido pelo Centro de Operações Rio, para que a população envie fotos caso se depare com alguma irregularidade na operação dos quiosques, principalmente relacionada à aglomeração.



"A nossa principal preocupação é a preservação da vida. Por isso é tão importante que cada um faça a sua parte: o dono do quiosque, o funcionário e o cliente. Respeitando os novos hábitos, é possível frequentar a praia e os quiosques de forma consciente e responsável", completa João Marcello.