Anvisa libera primeiro medicamento para tratamento da Covid no Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anuncia, neste momento, o registro definitivo da vacina Oxford/AstraZeneca e de medicamento contra a Covid-19.

O antiviral Remdesivir terá, em bula, a indicação de uso para tratamento da Covid-19.

A vacina Oxford/AstraZeneca tinha registro para uso emergencial e, por isso, só poderia ser administrada em grupos prioritários. Com o registro definitivo, toda a população poderá receber o imunizante.

O gerente-geral de Medicamentos e Produtos Biológicos da Anvisa, Gustavo Mendes, concede entrevista coletiva, neste momento.

Para ser aprovada, a vacina precisa passar por estágios de desenvolvimento. O estágio inicial é feio em laboratório, com análise do vírus e de moléculas para definição da melhor composição do produto, explica a Anvisa.

Depois, a vacina é testada em animais, que são expostos ao agente causador da doença. Na etapa de estudos clínicos com três fases, são feitos testes em humanos desde que se tenha dados preliminares de segurança e possível eficácia.

Para liberar o registro do imunizante, técnicos especializados da Anvisa revisaram todos os documentos para validar sua segurança.



*Agência Brasil