Pastor que queria ser arrebatado na igreja sofre ataque cardíaco fatal no púlpito

Nos últimos cinco anos, o pastor Robert Lee Hamilton, sênior da “Golden Gate Cathedral Church of God In Christ”, no Mississippi, disse a sua família e fiéis que ele queria ser arrebatado ou morrer pregando a Palavra na igreja.

No domingo (07), o pai de seis filhos realizou seu desejo. Ele sofreu um “ataque cardíaco fulminante” depois de pregar um sermão sobre santidade. Mais tarde foi declarado morto em um hospital local, de acordo com seu filho Norman Hamilton, que estava presente na ocasião. 

O pastor Hamilton tinha 84 anos.

“Ele falava isso e tinha sido seu testemunho por pelo menos cinco, seis anos ou mais. Ele disse: 'Se eu não for arrebatado na igreja ... quero morrer no púlpito enquanto prego a palavra'. Essa seria a sua maneira de morrer, e foi isso que Deus fez ”, disse Hamilton ao The Christian Post na segunda-feira. 

“Ele disse: 'Não quero ficar em casa, não quero estar no hospital. Se eu morrer, quero que o Senhor me arrebata, mas se não, quero morrer na igreja pregando a Palavra".

Uma semana antes, a igreja que o pastor Hamilton liderou por mais de 45 anos fez uma apresentação sobre a conscientização sobre doenças cardíacas.

Mais ou menos na mesma época, Hamilton disse que seu pai parecia "meio fraco". Como ele nunca soube que seu pai era um homem doente, sua morte no domingo foi chocante.

“Ele foi uma grande força durante toda a minha vida, desde que o conheço. Nunca fui ao hospital ou algo assim, nunca estive doente. Ele entrou na igreja ontem, sentindo-se bem, falando, e ele se sentou no púlpito em sua cadeira por volta da 1 hora. [Então], ele olhou para o céu, e ele morreu; como se ele tivesse tido um ataque cardíaco fulminante ali mesmo ”, disse Hamilton sobre seu pai.

Toda a congregação de pouco mais de 200 pessoas foi alertada sobre a emergência do pastor, porque ele ainda segurava o microfone quando se sentou, mas o deixou cair porque seu coração falhou.

“Ele deixou o microfone ligado. É assim que sabíamos. O microfone atingiu o chão. Todos olharam para cima e nós o vimos e ele estava caído”, disse Hamilton.

O filho enlutado disse que parecia que seu pai havia de alguma forma pressentido o que estava por vir, porque seu sermão final falando sobre santidade foi extremamente sério.

Hamilton disse que quando seu pai desmaiou, muitas pessoas tentaram reanimá-lo e houve muito choro.

“Foi um caos. Estava gritando. Todo mundo correu até ele para cuidar dele”, disse ele.

Quando solicitado a descrever seu pai, Norman Hamilton disse que ele era um “homem incrível” que “cuidava de sua família”.

“Ele amava sua esposa. Ele foi casado com minha mãe por 63 anos”, disse o filho. “Sem filhos fora do casamento. Ele era um homem santo, um homem incrível. Ele foi salvo e santificado aos 16 anos de idade. Ele tem caminhado com o Senhor desde então. Ficamos em choque. Ele estava indo bem e, de repente, estava inconsciente”.