Mulheres de Fé: Ana Greice e o desafio de cuidar de emoções

Jornalista, Pastora e Psicanalista, Ana Greice Keb Kab Tostes de Miranda é o típico exemplo de mulher multitarefa que tem todos os motivos para reclamar de uma rotina estafante que começa diariamente às 6h. Mas ao contrário, ela tem sempre um sorriso no rosto e uma palavra de fé às pessoas que convivem com ela. Resultado de 38 anos de uma vida em comunhão com Deus, que Ana faz questão de orientar a filha Anna Paula, juntamente com o marido, Paulo Miranda. A luta contra a desconstrução dos valores cristãos que o mundo apresenta aos jovens é um de seus maiores desafios na criação da única filha, fruto de um verdadeiro milagre. Inspiração às mulheres que buscam seu lugar na sociedade e no Reino de Deus.

Você se converteu em uma igreja evangélica ainda muito jovem. Como foi esta experiência?


Ana Greice
: Nasci num lar católico, meus 15 anos foi comemorado com uma missa. Mas aos 16, fui convidada por uma amiga para um culto de jovens. Fui e gostei muito das pessoas. A igreja era a Metodista em Pilares, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Ali, tive um encontro com Jesus e comecei a classe do batismo. Minha mãe, que hoje é pastora, na ocasião frequentava um centro espírita. Ela foi à igreja para saber o que acontecia; queria saber o que tanto me envolvia. Ela também foi se envolvendo, passou por um processo de libertação e ambas passamos a ser membro do corpo de Cristo.
Nessa igreja tive experiência com os Dons, exerci Ministério e conheci o meu esposo. Foi lá que nos casamos.


Alguns dizem que ir jovem para a igreja é “desperdício”, mas eu discordo. Conhecer a Jesus ainda muito jovem me proporcionou grandes livramentos e boas escolhas.

Você tornou-se jornalista, pastora, depois psicanalista. Enfrentou algum tipo de preconceito por ser mulher e evangélica?


Hoje também sou Tutora do Curso de Formação de Psicanalista da Rádio Melodia. Nunca enfrentei barreiras, mas infelizmente um pouco de preconceito até mesmo por parte de alguns evangélicos.
Vivemos numa sociedade que discrimina. Muitos ainda acham que jornalismo é para homens e que psicanálise, fazer análise, é coisa de maluco ou que a pessoa está com demônio.  Sabemos que o diabo é oportunista e que se aproveita dos transtornos que não são tratados.



E como conquistou seu espaço na Rádio Melodia?

São 30 anos de Melodia. Comecei como estagiária. Alguns meses depois surgiu a oportunidade de assumir a Redação. O saudoso irmão Francisco Silva me deu essa oportunidade e o também saudoso Pr. Anesio Sarmento abriu o microfone em seu programa para eu participar. Tenho muito orgulho de ter feito parte da criação da Igreja Cristo em Casa e ter participado por 26 anos.



E nessa batalha por se colocar no mercado profissional e na sociedade em geral, você acaba se tornando referência a outras cristãs. Como você vê essa responsabilidade?

É uma busca incessante para colocar em prática os ensinamentos de Jesus. Todos nós temos que ser referência para as pessoas e devemos começar em nossa casa. A minha maior preocupação é ser referência para a minha filha.


Educo minha filha para enfrentar os desafios da vida que são muitos, principalmente nesse século em que a desconstrução de valores está acontecendo de forma acelerada. Eu e meu esposo temos plena convicção que a nossa função é preparar a Anna Paula para ter uma família funcional e conquistar além do que nós conquistamos.



Ao longo desta caminhada com Cristo, qual o acontecimento que marcou sua vida de forma mais profunda?


Todos os anos temos muito o que contar, mas sempre destaco o nascimento da minha filha. Eu já tinha perdido uma gestação de 5 meses, uma de 2 meses, operado um mioma e tinha um diagnóstico de endometriose que destruiu as minhas trompas e ovários.
Foram 15 anos de tratamento e oração. Fui submetida a duas videolaparoscopias e o diagnóstico era que eu não poderia engravidar. Após 15 anos de batalha, Deus me abençoou e fiquei grávida naturalmente da Anna Paula que nasceu perfeita e saudável.



Além do seu exemplo de vida, qual o recado que você deixa às mulheres que ainda lutam por um espaço e reconhecimento?

Digo às mulheres que não desistam dos seus sonhos. Lembre se que Deus tem prazer em te abençoar. Não se conformem. O apostolo Paulo disse: "Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente." (Romanos 12.2).
Cuide da sua mente porque é nela que estão as suas emoções e onde nasce a sua fé.





Contatos:

Como psicanalista, Ana Greice também faz atendimento online para quem sofre com transtornos, medos, traumas e conflitos. As consultas podem ser agendas pelo WhatsApp: (21) 96672-8167 ou pelo e-mail: anagreicemelodia@gmail.com.


Instagram: @praanagreice

Curso de Teologia da Melodia: www.cursosmelodia.com.br/curso-de-formacao-psicanalista-radio-melodia


Siga-nos