Esquerdistas tentam cancelar participante pró-Bolsonaro do BBB


Se você faz parte do grande número de pessoas em todo o mundo que tem rede social, então certamente você não consegue ficar ficar alheio ao que acontece no Big Brother Brasil, o reality show da Rede Globo. Todos os dias o programa está entre os assuntos mais comentados do Twitter, quase sempre envolvido em polêmicas, ou como dizem seus os BBBs, em “tretas”. E a treta de hoje envolve a Consultora de Marketing digital Sarah Andrade, que dentro da casa mais vigiada do Brasil decidiu fazer comentários sobre o cenário político nacional.

 Na madrugada desta sexta (05), Sarah disse que não queria um impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro.

“Impeachment de algum presidente, de algum país?”, sugeriu Sarah. “Não do nosso, eu gosto dele!”, completou a participante.

Imediatamente, uma grande onda de cancelamento se voltou contra esta que é apontada como uma das principais favoritas ao prêmio de R$ 1,5 milhão por ser considerada sensata e fazer um jogo limpo.

“Já podemos mandar a Sarah para os braços do Bozo? Tchau Sarah”, escreveu o cantor e ativista de extrema-esquerda, Tico Santa Cruz.

Há alguns dias, Sarah contou que seguia Bolsonaro nas redes sociais, mas que deixou de seguir antes de entrar no Big Brother Brasil por medo de sofrer ataques nas redes sociais.

Ela teria visto que uma participante que teve o nome vazado foi “cancelada” por seguir o presidente. 

“Eu gostava de ver o que era postado. Aí, eu vi e: ‘Ui! Vou parar de seguir”, disse a brasiliense.

Apesar da turma do chamado “ódio do bem”, Sarah tem quase 9 milhões de seguidores em seu Instagram.