Ex-técnico da seleção de ginástica dos EUA se suicida horas após ser acusado de abuso sexual

O ex-técnico da seleção de ginástica dos Estados Unidos (EUA), John Geddert, de 63 anos, foi encontrado morto na tarde desta quinta-feira (25), no estado de Michigan, horas depois de ser acusado de abuso sexual. Ele já respondia a outras dezenas de acusações.

De acordo com o porta-voz da procuradoria-geral do estado de Michigan, Dana Nessel, Jonh tirou a própria vida com o auxílio de uma arma de fogo após receber a notícia da acusação, feita por uma vítima não identificada. De acordo com as informações reveladas, o caso teria ocorrido em 2012, ano dos Jogos Olímpicos de Londres, no qual os EUA conquistaram o ouro na modalidade.

Antes da última acusação de abuso sexual, John Geddert já respondia a 20 acusações de tráfico humano, duas acusações de agressão sexual e mais uma acusação de extorsão. O técnico havia se aposentado em 2018 depois de mentir em um processo que apurava outro escândalo de abuso sexual.

Na época, o médico Larry Nassar, que também fez parte da equipe de ginástica dos EUA, foi condenado a 360 anos de prisão por abusar de centenas de mulheres, incluindo atletas renomadas da modalidade, como a multimedalhista olímpica Simone Biles.