EUA bombardeiam instalações de milícias na Síria apoiadas pelo Irã

Militarese dos Estados Unidos (EUA) bombardearam, nesta quinta-feira (25), instalações usadas por milícias apoiadas pelo Irã na Síria. Os prédios alvo do ataque ficam no leste do país.

De acordo com porta-vozes das Forças Armadas dos EUA, a ação foi uma retaliação a um ataque com míssil no Iraque, no início do mês, que matou um empreiteiro civil e feriu um membro do serviço militar estadunidense. O ataque aéreo desta quinta foi a primeira ação militar do governo do presidente Joe Biden, que, segundo comunicado da Casa Branca, discutiu o bombardeio com o primeiro-ministro iraquiano, Mustafa al-Kadhimi.

Os dois chanceleres teriam concordado que era necessário retaliar o ataque das milícias sírias por haver ameaças aos militares dos EUA na região:

"Esta resposta militar proporcional foi conduzida junto com medidas diplomáticas, incluindo consultas com parceiros da coalizão”, informou o porta-voz do Pentágono, John Kirby.

Segundo informações do ‘New York Times’, não se sabe ao certo o número de vítimas fatais do ataque, mas autoridades teriam afirmado que foi “um punhado”. O Observatório Sírio dos Direitos Humanos informou que três caminhões de munições que chegavam a um posto ilegal foram destruídos.