Encontros online ou presenciais com hora para acabar garantem liberdade de culto na Bahia O novo decreto do governo da Bahia, que prevê o toque de recolher até o próximo domingo (28), também mexe com a programação das instituições religiosas. Com a proibição de qualquer evento, independentemente do número de pessoas, as atividades em templos de todos os credos estão suspensas.

O formato online tem sido uma boa opção para as cerimônias religiosas, e até mesmo o dízimo foi modernizado. Os membros podem entregar suas ofertas ser via agendamento, transferência bancária ou, até mesmo, a mais nova alternativa: o Pix. A palavra de ordem é ‘adaptação’. Tudo para tentar manter o curso normal em tempos de ‘novo normal’.  

Nas igrejas batistas, as telas têm sido uma saída para reunir os fiéis em tempos de pandemia. Desde março de 2020, a Igreja Batista de Nazareth tem realizado todas as atividades no ambiente virtual. A igreja chegou a ensaiar um retorno presencial em novembro, quando houve o afrouxamento das regras, mas logo depois, com o agravamento do quadro, retomou o modo virtual, entendendo que preservar a saúde das pessoas é mais importante neste momento.


Liberdade de culto
A prefeitura Municipal de Feira de Santana publicou na manhã desta quarta-feira (24) uma atualização do decreto municipal sobre o toque de recolher, que restringe a circulação de pessoas a partir das 20h até as 05h, até o próximo domingo.

De acordo com parágrafo único na edição extra do Diário Oficial, "em respeito à liberdade de culto, as celebrações e eventos religiosos serão permitidas até as 19h30, desde que garantidos o distanciamento e demais medidas estabelecidas nos protocolos sanitários em vigor".

O decreto municipal mantém as demais medidas restritivas já anunciadas, em alinhamento ao decreto estadual.