Flordelis deixa o hospital após ir ao CTI por “ingestão excessiva de medicamentos”

Flordelis dos Santos de Souza (PSD) deixou o hospital nesta quarta (24), depois de ser submetida a uma lavagem estomacal devido a uma ingestão excessiva de medicamentos na noite de terça (23). O fato ocorreu depois da notícia de que havia sido afastada do cargo de deputada federal pela Justiça do Rio.

De acordo com sua assessoria, Flordelis está sob muita pressão da opinião pública, que já a teria condenado antes mesmo do fim do processo que julga o assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, do qual a deputada é apontada como mandante.

Abalada após seu afastamento do mandato de deputada até o fim do processo, Flordelis teria sofrido uma queda de pressão arterial e abusado dos medicamentos. Ela deu entrada na emergência do Hospital Niterói D’Or, em Icaraí, por volta das 19h30 de ontem e foi encaminhada para o CTI. Após a lavagem estomacal e a alta médica, que ocorreu no começo da tarde desta quarta-feira, a parlamentar afastada deixou a unidade.

De acordo com a assessoria, Flordelis não quis se pronunciar sobre o afastamento ou a internação. “Ela só disse que está muito cansada”, afirmou a equipe.

Afastamento e processo em Brasília

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro afastou ontem (23), por unanimidade, Flordelis de seu mandato como deputada federal até o julgamento do processo no qual é acusada de ser a mandante da morte do marido, o pastor Anderson do Carmo.

Também nesta terça, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados abriu um processo por quebra de decoro parlamentar que pede a cassação do mandato de Flordelis.