Estudo sugere que usar óculos pode diminuir contágio pela Covid-19

Um estudo preliminar publicado na última semana na medRxiv sugere que a utilização de óculos pode diminuir o contágio pelo coronavírus. Na análise de casos de Covid-19, os pesquisadores descobriram que pessoas com miopia estavam sendo menos diagnosticadas com a doença.

O estudo está em fase pré-print, ou seja, ainda não foi revisado por outros cientistas. Os pesquisadores, liderados pelo cientista indiano Amit Kumar Saxena, descobriram que a taxa de contaminação pelo coronavírus entre um grupo de 300 indianos foi de 1,35 para a população geral e 0,48 entre usuários de óculos.

Em um estudo anterior, a análise de pacientes de Covid em um hospital da província chinesa de Hubei já havia mostrado que somente 16 dos 276 internados tinham grau de miopia e utilizavam óculos com frequência. A proporção, de 5,8%, é muito inferior ao percentual de míopes entre a população geral da província, que é de 31,5%. Mas o que pode estar por trás dessa “proteção”?

De acordo com o grupo de Amit, o cenário não tem a ver com uma possível propriedade protetora das lentes dos óculos, mas sim com o comportamento dos usuários, que realizam “menos toques e fricção nos olhos durante o uso de óculos”. Segundo os cientistas, o duto nasolacrimal, que une olhos e nariz, pode ser uma via de transmissão do vírus, que seria transportado dos olhos ao sistema respiratório.

Nesse caso, a contaminação pelos olhos pode acontecer pelo lançamento de gotículas ou aerossóis de pessoas com o coronavírus a partir da fala, espirro, tosse ou respiração. Outra possibilidade é a autoinfecção, quando encostamos nossas mãos em uma superfície contaminada e depois levamos aos olhos, boca ou nariz.