Ministra Damares diz na ONU que “Brasil continua na defesa da família e da vida desde a concepção

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, discursou na manhã desta segunda-feira (22) na 46ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU (Organização das Nações Unidas). Na fala, Damares disse que o Brasil segue na defesa da família.

“[O Brasil] continua firme na defesa da democracia, da liberdade e da vida a partir da concepção”, afirmou a ministra, que também destacou medidas tomadas pelo governo em favor dos direitos humanos. De acordo com Damares, a pandemia de Covid-19 impôs grandes desafios:

“A Covid-19 impôs ao mundo inteiro grandes desafios na área dos direitos humanos, especialmente entre os grupos mais vulneráveis. Para enfrentar essa realidade, o governo brasileiro apresentou planos de contingência estruturados nos eixos saúde, proteção social e proteção econômica” – lembrou.

A ministra Damares também ressaltou o trabalho feito por sua pasta com as populações indígenas e quilombolas. Foram distribuídas mais de 700 mil cestas básicas para que os povos tradicionais se mantivessem isolados em suas comunidades, evitando assim o contágio pelo coronavírus.

Damares também comemorou o trabalho governo federal pela defesa dos direitos das mulheres, com execução, em 2020, do “maior orçamento para a área nos últimos cinco anos”. Outra frente de ação da pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, assinalou a ministra, tem sido na defesa dos idosos. Em 2020, uma operação apurou mais de 23 mil denúncias de violência a esse público e resultou em mais de 3 mil inquéritos criminais.