Igreja levanta US$ 2 milhões para fornecer ajuda psicológica a pessoas com depressão

Uma mega igreja do Arizona, no sudoeste dos Estados Unidos (EUA), já conseguiu levantar quase US$ 2 milhões desde novembro de 2020 a fim de contribuir para que pessoas acometidas com a depressão recebam ajuda psicológica profissional.

A campanha ‘Press On’ (Resista) é uma iniciativa da ‘Christ’s Church of the Valley’ (CCV), e levanta recursos para auxiliar pessoas enfrentado problemas com sua saúde mental. A ideia surgiu em 2019, visando um possível aumento nos casos durante o tenso ano eleitoral que estava por vir nos EUA. Com o início da pandemia de Covid-19, a ajuda se fez ainda mais necessária, explica o diretor de marketing e comunicações da CCV, Tyler Kurbat:

“É tocante que tenhamos a oportunidade de falar sobre saúde mental. Em um ano normal, provavelmente uma a cada cinco pessoas vai lidar com algum transtorno. Mas nesse ano (2020), é uma a cada duas, o que significa que se não é você, provavelmente é alguém que você ama. Nós temos a oportunidade de abordar isso e fornecer alguma ajuda.”

Em uma pesquisa de dezembro do ano passado, a ‘Census Bureau’ mostrou que 42% dos estadunidenses relataram sintomas de ansiedade ou depressão. “Problemas com saúde mental estão disparando. Ao mesmo tempo, a incerteza financeira, o estresse financeiro também está disparando. Nós temos a oportunidade, como uma igreja, de preencher esse vazio”.

Com as doações de mais de quatro mil pessoas, a CCV pretende cobrir 80% dos custos das primeiras 10 sessões de terapia para pessoas em necessidade de cuidados, além de pagar metade do valor das 10 sessões seguintes.

Com unidades em vários pontos do território estadunidense, a CCV recebeu o contato de pessoas de diversas regiões em busca de ajuda. De acordo com a Pastora e orientadora de vida da CCV Rachael Schmidt, muitas pessoas também entregaram suas vidas a Cristo durante a campanha. Tyler Kurbat comemorou a oportunidade de lembrar que ninguém está sozinho:

“Foi incrível como Deus arrumou o caminho para nós, indicou nossa liderança a saber que esse é um tópico importante. A oportunidade foi de relembrar a nossa congregação de que são vistos, não estão sozinhos e de que existe ajuda.”