Fisioterapeuta cai de 3º andar durante crise de sonambulismo

A fisioterapeuta Talyssa Taques, de 27 anos, caiu pela janela do terceiro andar de um hotel no Rio de Janeiro durante uma crise de sonambulismo. Internada desde o dia 05 de fevereiro após passar por cirurgias, ela aguarda uma transferência para o Moto Grosso, onde trabalha na linha de frente do combate à Covid-19.

Angélica, mãe de Talyssa, conta que a filha já teve crises antes, mas estava saudável há muito tempo. Ela acredita, no entanto, que o trabalho exaustivo em uma UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) de Covid-19 tenha contribuído para o novo caso:

"Ela já teve uma crise (de sonambulismo) quando criança e teve convulsões até uns 12 anos de idade. Depois melhorou muito. Ela nunca mais teve. Só que lá em Cuiabá está muito cheio de casos de Covid. Ela é coordenadora de UTI e é muita responsabilidade. Ela vinha nessa exaustão de trabalho. Não tem como culpar ninguém, aconteceu”.

Talyssa curtia um descanso no Rio, quando, após voltar ao hotel que estava hospedada, dormiu e teve a crise. Ela levantou da cama, foi até a janela e caiu na área de serviço do estabelecimento. Com fraturas, a fisioterapeuta precisou passar por duas cirurgias:

"Ela fraturou uma vértebra e rompeu dois ligamentos do tórax. Ela se encontra na UTI para recuperação. Ela está estável e com dreno no pulmão, em recuperação. Foram feitas duas cirurgias, no tórax e na coluna” – contou sua mãe.

Talyssa ainda não consegue andar, mas a mãe confia que o tratamento conclua sua recuperação completa:

"O movimento da perna deve voltar com o tempo. Ela entrou andando no hospital. Ela foi perdendo as forças e teve muita dor. Agora só com muita fisioterapia. Hoje ela está com muito medo e dor" – disse Angélica.

A família espera que Talyssa seja transferia para o Mato Grosso, onde tem cobertura de plano de saúde e pode concluir o tratamento. No Rio, o convênio cobriu a internação, mas os honorários médicos, no valor de R$ 20 mil, não foram incluídos:

"Quando chegar em Mato Grosso, vou dar entrada para um pedido de reembolso parcial ou total, mas pode demorar. Estamos sem previsão de quando iremos embora", explicou Angélica.

Uma vaquinha foi criada para tentar levantar o valor necessário para arcar com a internação e a transferência.


Siga-nos