Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo: Celebrando a Vida Hoje (20) é o Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo. A data ganha importância ainda maior diante do aumento registrado no consumo dessas substâncias durante a pandemia do novo coronavírus, provocado pelo distanciamento social.

Uma pesquisa da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), realizada no ano passado, mostra que 35% dos adultos, na faixa etária dos 30 aos 39 anos de idade, fizeram uso exagerado de álcool, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendar que os países limitassem a venda de bebidas alcoólicas.

Nesta luta contra as drogas, igrejas têm demonstrado que são importantes aliadas das autoridades. E esse reconhecimento começa a ganhar força com a criação do Cadastro Nacional de Organizações Religiosas, uma ferramenta que vai conter informações coletadas pelo IBGE sobre a religião da população brasileira. Com isso, poderão ser formuladas políticas públicas para esse setor.

Segundo a ministra Damares Alves, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, dessa forma será possível conhecer o que está sendo feito e fortalecer a parceria com as instituições religiosas.

Parceria em ações como a Celebrando a Vida, que acontece em várias igrejas do país, entre elas a Primeira Igreja Batista do Recreio, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O programa Celebrando a Vida pode ser definido como uma ferramenta não capaz de ajudar pessoas a conter impulsos destrutivos ou a quebrar padrões de vícios, mas também de estimular pessoas a se apropriarem da vida de Jesus com todas as suas implicações. Além de dependentes químicos, o programa tem ajudado pessoas que precisam de outros tipos de cura e libertação.

“Na Igreja do Recreio, o Celebrando a Vida faz parte do processo de formação espiritual do qual todos precisam experimentar. O Objetivo maior é que todos se transformem à imagem de Cristo. Jesus, o poder superior, é o que determina o sucesso do programa”, diz o grupo responsável pelo CV.

GRUPOS DE APOIO
* Grupo de Primeira vez
Para todos que estão vindo ao Celebrando a Vida pela primeira vez e querem conhecer como funciona o Ministério e apresentação dos Grupos de Apoio.
* Codependência

Para homens e mulheres que desenvolveram dependência emocional em relação a outros e não conseguem estabelecer limites, não sabem dizer “não”, anulam-se para serem aceitas, pensam ser indispensáveis para outros, com forte tendência a controlar coisas e pessoas, podendo usar de manipulação.
* Depressão e Ansiedade

Para homens e mulheres que apresentam depressão, síndrome do pânico e medo, que se sentem incapazes de lidar com os problemas ou circunstâncias da vida.
* Dependência Química

Para homens e mulheres que apresentam dependência química (drogas, cigarro, álcool e medicação), pessoas que honestamente desejam parar, mas que entendem que sozinhos não conseguem.
* Sexualidade

Pessoas que apresentam problemas relacionados à sexualidade como: compulsão, pornografia, devassidão, fetichismo, voyeurismo, obscenidade e comportamentos similares.
* Ira e Impulsividade

Para homens e mulheres que tendem a ser inflexíveis, descontrolados emocionalmente, racionalizam demais, têm dificuldade de lidar com conflitos e de expor seus sentimentos adequadamente, exteriorizando ou interiorizando sua raiva.
* Feridas Emocionais

Para pessoas em luto, resultando em privação e ansiedade, cujo comportamento e emoção estão frágeis e influindo nos relacionamentos e também na espiritualidade ou ainda que enfrentam problemas por se sentirem inseguras, indecisas, que buscam compulsivamente aprovação das pessoas e desconhecem ou desprezam seus sentimentos.
* Familiares de Dependentes Químicos (CoDQ)

Para pessoas que tem filho, marido, esposa, pais ou familiares dependentes químicos e buscam um lugar seguro para partilhar suas angústias em virtude deste convívio.
* Ímpar/Relacionamentos Disfuncionais
Para pessoas que vivem uma relação conflituosa, seja com marido, pais ou filhos, que se sentam solitárias e incompreendidas ou não tem com quem compartilhar, que estão em processo de separação ou divorciados. Que se sentem prejudicadas constantemente sem tirar alegria ou prazer na relação. Que julgam que a responsabilidade pelo fracasso das relações quase sempre está nas outras pessoas.
* CV Kids

Um Celebrando a Vida feito especialmente para Crianças. Acontece no mesmo horário do Celebrando a Vida.

As reuniões do Celebrando a Vida acontece todas as quintas-feiras, às 20h. A Igreja do Recreio fica na Rua Helena Manela, 101, Recreio dos Bandeirantes, Rio de Janeiro.