Chegada do carnaval e cepa de Manaus mantêm toda a cidade do Rio com alto risco para Covid-19

A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nesta sexta-feira (12) mais um Boletim Epidemiológico Covid-19, que manteve pela quarta semana seguida todas as regiões da cidade na classificação de alto risco para o coronavírus. Apesar de a situação estar melhor, a decisão levou em conta a proximidade do carnaval e a circulação da nova variante do coronavírus de Manaus, que aparenta ser mais transmissível.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, alguns bairros apresentam um cenário de evolução que poderia ser classificado como risco moderado, “porém, há dois fatores que fizeram com que a gente mantivesse o alto risco para todas as áreas e as medidas restritivas correspondentes: a chegada do Carnaval e a possibilidade de circulação de uma possível nova cepa de Manaus, da qual pouco se sabe ainda".

De acordo com a prefeitura, a fila de espera para leitos de Covid está zerada na cidade, mas as medidas de proteção seguem a mesma. O superintendente de Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde, Márcio Garcia, disse que a fiscalização será reforçada nos próximos dias:

“As medidas de proteção à vida não mudam. Nós continuaremos exigindo, fiscalizando a capacidade de lotação dos estabelecimentos, horários de funcionamento e ampliação das regras de distanciamento em locais fechados. E essas ações serão intensificadas agora na semana do Carnaval” – reforçou.

Vacinação

De acordo com o prefeito Eduardo Paes, a vacinação está confirmada no município até terça-feira (16). A prefeitura espera “até domingo (14) ou segunda-feira (15) ter notícias boas e continuar avançando”. As boas notícias seriam a chegada de novas doses da vacina Oxford/AstraZeneca produzida pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Já foram administradas 225 mil doses dos imunizantes na cidade do Rio, que vacina nesta sexta os idosos com 85 anos.