Brasil lidera casos de ansiedade e depressão na pandemia

Uma pesquisa realizada pela Universidade de São Paulo (USP) revelou que o Brasil lidera os casos de transtornos de ansiedade e depressão durante a pandemia de Covid-19 entre 11 países.

O estudo aponta que as restrições impostas pelo isolamento social impulsionaram os casos de ansiedade e depressão no Brasil a, respectivamente, 63% e 59% da população. O número é o maior de uma lista de 11 países pesquisados, seguido por Irlanda (61% e 57%) e Estados Unidos (60% e 55%).

Segundo Ricardo Uvinha, professor de lazer e turismo da USP, o aumento de casos está ligado com a privação imposta pela quarentena e, embora as medidas de restrição sejam importantes para o combate à pandemia, a saúde mental da população não pode ser deixada de lado:

“Nós concluímos que a pandemia de Covid-19 tem se mostrado um evento traumático para muitas pessoas, levando ao aumento exponencial de sentimento de medo e estresse. A pesquisa reforça que os brasileiros têm sofrido drasticamente durante o período de quarentena e lockdown, em especial pela privação de atividades de lazer fora do ambiente doméstico.” – contou Ricardo à CNN Brasil.

De acordo com a pesquisa, mulheres, jovens, recém desempregados e pessoas com histórico de desordem mental foram os que mais relataram sintomas de ansiedade e depressão desse o início do isolamento.

Os pesquisadores recomendam atividades de lazer em ambientes abertos e arejados, sempre de máscara. As atividades físicas são aliadas importantes no processo.