Moradores do Rio devem economizar água A Estação de Tratamento de Água do Guandu, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, foi religada no início da manhã de ontem (07), mas o abastecimento só deverá ser normalizado amanhã (09). A Cedae pede à população para economizar água.

O funcionamento da estação foi interrompido na noite de sábado (06) pela Cedae, que abriu as comportas para que a água escoasse mais rápido e renovasse água da lagoa próxima à estação.

O objetivo é evitar novas ocorrências de geosmina que, segundo a Cedae, tem provocado gosto e cheiro ruins na água.

Geosmina na água
A Cedae comunicou que, "embora as concentrações de geosmina na água tratada estejam baixas, a quantidade de algas na lagoa próxima à estação de tratamento vem crescendo nos últimos dias".

Por isso, a companhia divulgou que objetivo da operação "é evitar o aumento do número de algas e, consequentemente, reduzir a possibilidade de ocorrência de geosmina/Mib no local".

A Cedae detalhou serem três fatores que levam à proliferação de algas nos mananciais: água parada, presença de nutrientes e luz solar.

O fenômeno, diz o comunicado, "ocorre com maior frequência no verão, exigindo medidas preventivas para manutenção da qualidade da água que sai das estações de tratamento".