Chuva diminuiu, mas permanece sobre o Rio neste fim de semana A previsão de mudança no tempo para esta sexta-feira (05) foi confirmada durante à tarde, levando a cidade a entrar em estágio de atenção às 17h, conforme informou o Centro de Operações da Prefeitura do Rio. A troca no status foi devido ao registro de chuva acima de 10 mm em 15 minutos, em Guaratiba (18,6 mm) e em Sepetiba (15,6 mm).

De acordo com os dados do Sistema Alerta Rio, das 15h até as 21h, toda a cidade do Rio registrou, em média, 43,9mm de chuva. Isso representa 38% do que costuma chover, em média, no mês de fevereiro, que são 116,8mm. Até as 22h desta sexta, o COR registrou 32 ocorrências relacionadas à chuva no município, sendo 30 pontos com acúmulo
de água e duas quedas de árvores.

Sirenes de alerta
Em caso de emergência, a população deve chamar a Defesa Civil pelo telefone 199. O órgão municipal acionou, entre  18h e 18h30, 15 sirenes em nove comunidades da Zona Norte: Engenho da Rainha, Macacos, Parque Vila Isabel, Relicário, São João, Vila Matinha, Andaraí, Arrelia e Jamelão. O Sistema de alerta e alarme comunitário para chuvas fortes da Prefeitura do Rio monitora, ao todo, 103 comunidades de alto risco geológico.

Próximos dias
Neste sábado (06), o tempo permanece instável no Rio, com céu nublado a encoberto, chuva moderada a forte durante a madrugada e chuva fraca a moderada ao longo do dia. Os modelos numéricos de previsão do tempo indicam que choverá, em média, 25mm.

No domingo (07/02), com o transporte de umidade do mar em direção ao continente, haverá predomínio de céu nublado, mas com diminuição da intensidade da chuva. A previsão é de chuva fraca isolada a qualquer momento do dia.

Na segunda-feira (08) e na terça (09), uma área de convergência de umidade sobre a Região Sudeste ocasionará chuva fraca a moderada isolada durante os períodos da tarde e noite.

Aviso de ressaca
A Marinha do Brasil informa que ondas de até três metros de altura podem atingir a orla da cidade até as 9h de domingo.

Recomendações da Prefeitura
• Evitar o banho de mar em áreas que estejam em condições de ressaca;
• Evitar a prática de esportes no mar;
• Não permanecer em mirantes na orla ou em locais próximos ao mar durante o período de ressaca;
• Os frequentadores de praias devem seguir as orientações das equipes do Corpo de Bombeiros;
• Os pescadores devem evitar navegar durante o período de ressaca;
• Evitar trafegar de bicicleta na orla caso as ondas estejam atingindo a ciclovia;
• Não entrar no mar para resgatar vítimas de acidente. Neste caso, acione imediatamente as equipes do Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.