Secretaria do Consumidor dá 15 dias para Facebook explicar nova política do WhatsApp

A Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, estabeleceu o prazo de 15 dias para que a Facebook esclareça as alterações na política de privacidade do Whatsapp, que passam a valer no dia 15 de maio.

A notificação da Senacon, emitida nesta sexta-feira (05), pede explicações da Facebook sobre o real controle dos usuários sobre a privacidade de seus dados. Além disso, a Senacon quer entender a diferença de tratamento oferecida a usuários da União Europeia, única região onde as mudanças não entrarão em vigor. Em 2019, a Facebook foi multada pelas autoridades europeias em 110 milhões de euros por conta de violações no compartilhamento de dados.

Para rentabilizar o WhatsApp, a Facebook, que comprou o aplicativo em 2014, decidiu investir em mudanças. Uma delas vai permitir que contas comerciais utilizem provedores externos para armazenar mensagens. Com isso, as conversas não serão mais privadas somente ao usuário e à empresa. Além disso, os dados de uso dos usuários do WhatsApp poderão ser compartilhados por outras redes do grupo, como Facebook e Instagram, para, por exemplo, direcionamento de anúncios e propaganda.

No Brasil, e no restante do mundo, a nova política será obrigatória para os usuários a partir de 15 de maio. A empresa, portanto, terá acesso a dados como transações comerciais, pagamentos, informações técnicas sobre o celular utilizado e horários preferidos de uso.