PF investiga irregularidades em contratos de Instituto da UFRJ após denúncia da própria universidade

A Polícia Federal (PF) cumpriu nesta quarta-feira (03) 10 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Pronta Entrega, que investiga supostas irregularidades em contratos do Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPUB/UFRJ). Auditoria interna da própria universidade levantou suspeitas.

De acordo com as investigações da PF, pelo menos R$ 6 milhões de recursos públicos federais teriam sido gastos irregularmente em contratações emergenciais supostamente direcionadas e com dispensa de licitação realizadas pelo IPUB/UFRJ.

As suspeitas foram levantadas pela própria administração da UFRJ, após auditoria interna. Segundo o relatório da universidade, foram encontradas: incoerência entre preços demonstrados e propostas; ausência de mapa comparativo dos postulantes; propostas semelhantes, apresentando o mesmo visual, carimbos e logotipos; e conexão entre empresas contratadas, com os mesmos endereços, sócios, e-mail, telefone e CNPJ.

Ao todo, 35 policiais federais cumpriram 10 mandados de busca e apreensão nas cidades do Rio de Janeiro, Duque de Caxias e Rio Bonito. Os responsáveis podem responder por organização criminosa, peculato e fraudes em licitação.