Primeiras horas da greve dos caminhoneiros tem apenas protestos pontuais

O Ministério da Infraestrutura e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) informaram que as primeiras horas da greve dos caminhoneiros nesta segunda (1º) registraram apenas protestos pontuais. Até as 9h, de acordo com os órgãos, todas as rodovias federais estavam com fluxo livre.

Uma grande paralisação convocada por lideranças da categoria estava programada para hoje, em defesa de pautas como a redução do PIS/Cofins sobre o óleo diesel. Mas até o momento a expectativa não se cumpriu.

Houve uma manifestação em São Paulo, na Rodovia Castello-Branco, entre as cidades de São Paulo e Assis. Caminhoneiros promoveram uma leve paralisação do tráfego na via e reivindicaram a redução do ICMS e a suspensão do aumento do pedágio. Entretanto, não se sabe se há relação direta com a greve esperada para esta segunda.

No Rio de Janeiro, a categoria tentou promover protestos em Seropédica, Campo dos Goytacazes e Barra Mansa, mas a iniciativa não foi para frente.

O Ministério da Infraestrutura informou que mantém diálogo constante com as principais categorias por meio do Fórum do Transporte Rodoviário de Cargas (TRC). Ainda de acordo com a pasta, serão publicados periodicamente boletins sobre o fluxo de veículos “baseados em informações do centro de controle da Polícia Rodoviária Federal”.