A maior declaração de amor a uma mãe

Provérbios 31:28 e “Seus filhos se levantam e a elogiam; seu marido também a elogia, dizendo: Muitas mulheres são exemplares, mas você a todas supera.”



Peço a paciência e compreensão dos amados leitores pois vou começar este artigo  falando um pouco sobre a minha mãe e da relação que tenho com ela. Não desista desta leitura no início, ou mesmo no meio, persevere até o final, pois como veremos mais adiante tais explicações serão fundamentais para a minha posterior argumentação.



Minha mãe é uma mulher por demais especial, sempre a frente do seu tempo - quando era comum que as mulheres se dedicassem exclusivamente a cuidar da casa, ela ambicionava sua própria independência financeira - de uma força impressionante, trabalhava por mais de 14 horas diariamente, sempre dedicada à família, dona de uma postura admirável, um exemplo de mulher de Deus. Preciso também deixar claro que  todos os dias da minha vida eu falo com ela, mesmo quando estou em viagem e a muitos milhares de quilômetros de distância, nós nos falamos pelo telefone e que como já ficou mais que óbvio, sou fã incondicional da dona Geni.



Contudo não escrevo este artigo  para elogiar a minha mãe, ainda que ela mereça todos os elogios, e que mesmo  estes "todos" sejam insuficientes; mas também não  o faço  para mostrar a minha proximidade e afinidade com ela, ainda que seja fato.



O objetivo central deste texto é   dizer algo que nunca pensei que o faria na minha vida, fazer uma declaração impensável e que meses atrás soaria como descaso, falta de zelo, falta de carinho, falta de amor; a negação de tudo o que falei da minha vida com a minha mãe nos parágrafos anteriores.



Neste dia 10 de maio, Dia das Mães, eu não irei vê-la, ou melhor, deixarei um presente na porta do seu apartamento, e depois falarei com ela pelo tefelone, mandarei um tchau enquanto ela me olhará pela varanda. Neste Dia das Mães não vou beijá-la, não vou afagar seus lindos cabelos brancos, não sentirei o seu perfume, nem sequer tocarei na sua face  suave. E paradoxalmente esta será a  maior declaração de amor, que posso fazer nestes dias tão estranhos de Covid 19 a esta mulher que tanto me ama e que tanto já fez por mim.



Neste 10 de maio, ame a sua mãe, sua vovó, ame além das suas forças e não vá até elas. Verdade que não sei se elas entenderão, não sei se ela ficarão chateadas ou até magoadas com você. Não sei nem mesmo como a minha mãe reagirá. Porém, assim como tantas vezes ela fez o que era melhor para mim e eu não gostei nem um pouco em um primeiro momento, mas compreendi depois, agora chegou a minha vez de fazer o que é melhor para a mulher que me gerou não apenas no seu corpo, mas no seu coração.



Querida mamãe Geni, neste Dia das Mães  eu não irei vê-la e de uma forma absolutamente absurda esta será a minha maior declaração de amor.



 Feliz Dia das Mães!


s