Greve do BRT: prefeitura do Rio muda linhas de ônibus e aciona Guarda Municipal

A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu adotar um plano de contingência para lidar com a paralisação dos motoristas do BRT nesta segunda-feira (1º). Linhas de ônibus comuns sofreram alteração e a Guarda Municipal foi acionada para atuar nas estações.

A RioÔnibus havia informado que todas as linhas de ônibus comuns estavam nas ruas, mas o sistema sofreu alterações:

- As linhas 801 (Bangu-Taquara) e 803 (Senador Camará-Taquara) tiveram o trajeto estendido até a Alvorada;

- A Expresso Recreio redirecionou 23 ônibus executivos de linhas que trafegam pela Avenida Brasil para reforçar o eixo até a Barra da Tijuca. São elas a 2335 (Santa Cruz - Castelo, via Barra), a 2802 (Santa Cruz - Barra) e a 2337 (Santa Cruz – Castelo, via Sepetiba);

- A operação de algumas linhas alimentadoras do BRT foi suspensa. São elas a 883 (Bangu – Mato Alto), 853 (Vila Kennedy – Mato Alto) e 897 (Paciência – Pingo D’água);

- Houve reforço nos serviços das linhas 2338 (Campo Grande-Castelo, via Magarça), 2801 (Campo Grande - Barra, via Magarça), 2803 (Vila Kennedy - Alvorada), 2804 (Bangu - Barra), 770 (Coelho Neto - Campo Grande) e 771 (Coelho Neto - Campo Grande, via metrô).

Guarda Municipal

De acordo com a prefeitura, a Guarda Municipal colocou em prática, às 4h desta segunda-feira, um plano de contingência com efetivo de 102 agentes, 17 carros e nove motos, atuando em dez estações do BRT, nos corredores Transcarioca e Transoeste, devido à paralisação de rodoviários.

A ação preventiva visa a evitar a depredação do patrimônio público, zelar pela proteção de bens, serviços e instalações, além de monitorar a circulação de passageiros nas estações. Os agentes fazem o patrulhamento a pé e com apoio de veículos para agilizar o serviço e também organizar o trânsito no entorno das estações.



*com informações da Prefeitura do Rio


Siga-nos