Hacker teria confessado invasão a celulares de autoridades e envolvimento do Intercept Brasil

Walter Delgatti Neto, considerado o líder do grupo de hackers suspeito de invadir o celular do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, teria confirmado à Polícia Federal ter sido responsável pela invasão dos aparelhos de Moro, do procurador Deltan Dallagnol e outras centenas de autoridades dos três poderes. A informação foi divulgada pelo site O Antagonista e está sendo compartilhada por autoridades do governo, como a ministra Damares Alves.



Segundo informações, Delgatti estaria colaborando com as investigações. Ele teria permitido que a PF tivesse acesso a todos os seus arquivos armazenados em nuvem e confirmado aos investigadores que o material divulgado pelo site Intercept Brasil é fruto do ataque cibernético.



De acordo com Delgatti, houve casos apenas de invasões a celulares, outros de roubo de dados e ainda de sequestro da linha para simular conversas com terceiros.