Incêndio em instituto indiano que produz vacinas contra a Covid mata 5 pessoas

Cinco pessoas morreram em um incêndio de grandes proporções que atingiu, nesta quinta (21), um prédio do Instituto Serum da Índia, um dos maiores produtores de vacinas do mundo. O instituto será o responsável por grande parte da produção da vacina contra a Covid-19 de Oxford/AstraZeneca.

De acordo com o diretor do instituto, Adar Poonawalla, a produção de vacinas contra a Covid não foi afetada, mas o Serum perdeu 40% do volume de doses da vacina para rotavírus:

“Eu gostaria de reassegurar a todos os governos e ao público que não haverá perda de produção da Covishield [vacina de Oxford/AstraZeneca] graças à produção em múltiplos locais que o Instituto Serum mantém como reserva para lidar com essas contingências.”

Mais tarde, as autoridades indianas confirmaram ao menos cinco mortes no incêndio. De acordo com o prefeito da cidade de Puna, onde fica o prédio, Murlidhar Mohol, as vítimas são provavelmente trabalhadores de construção civil. O fogo teria começado em um serviço de soldagem.

O diretor do Serum lamentou as fatalidades:

“Nós acabamos de receber algumas atualizações angustiantes. Após investigações, nós soubemos que, infelizmente, houve algumas perdas de vidas no incidente. Nós ficamos profundamente tristes e oferecemos nossas mais sinceras condolências para as famílias das vítimas.” – publicou Poonawalla.

Vacina para o Brasil

O Instituto Serum vai fornecer 2 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca ao Brasil. A previsão é que o imunizante chegue até o começo do mês de fevereiro. Recentemente, a AstraZeneca ofereceu entregar outras 16 milhões de doses prontas produzidas nas fábricas do Serum até março para compensar a demora na entrega do IFA (ingrediente farmacêutico ativo) que será utilizado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na produção da vacina no Brasil.


Siga-nos