Rio de Janeiro recebe primeiras doses da vacina contra Covid-19 Com quatro horas de atraso, chegaram pouco antes das 17h, no Aeroporto Santos Dumont, as primeiras doses da vacina contra a Covid-19 no Rio de Janeiro. Uma aeronave comercial trouxe parte do primeiro lote, e o governo confirmou que a imunização começa ainda nesta segunda-feira (18).

O Ministério da Saúde reservou 487.520 mil doses ao estado do Rio de Janeiro.

Cerca de 10 caixas foram trazidas em um voo comercial cedido ao governo. Outros dois voos estão previstos, segundo a companhia aérea Azul: um ainda hoje e o outro na madrugada de terça-feira (19).

Não há vacina para todos
O governo pede que a população não vá aos postos de saúde para ser vacinado.

Não há vacina para todos os idosos nesse primeiro momento – somente para os que moram em 10 abrigos selecionados pelas autoridades.

Também não há vacina ainda para todos os profissionais de saúde: só para um terço deles.

Plano de vacinação
Apesar de não ter doses suficientes para imunizar nem o primeiro grupo prioritário, o governo do Rio já estava com a logística do programa de vacinação definida.

• Postos - Foram definidos que 1,5 mil postos de saúde e clínicas da família devem participar da imunização. A Secretaria Estadual de Saúde pode abrir mais 3 mil pontos de apoio, utilizando espaços de escolas, supermercados, shoppings e quartéis dos Bombeiros.

• Distribuição de seringas - Neste domingo (17), a Secretaria Estadual de Saúde realizou o segundo dia de distribuição de seringas para os municípios fluminenses. No sábado (16), foram enviados 3.346.800 de seringas com agulha para 30 cidades. Neste domingo, foram distribuídas 115.500 seringas descartáveis de 3ml com agulha para outros 19 municípios. Ao todo, nesta primeira fase, a SES enviará 5,5 milhões de kits para todo o Estado.

• Segurança - Uma megaoperação, com apoio da Polícia Militar, foi montada para realizar a distribuição do material para todas as regiões fluminenses.